Arquivos do Blog

You Tube pretende lançar serviço de TV Paga via web em 2017

YouTube-computer-screens

O mercado acirrado de plataformas de streaming acaba de ser sacudida com a notícia divulgada pela maior das plataformas disponíveis. O You Tube prepara para lançar um serviço de TV paga pela Web. Segundo informações divulgadas pelo canal Bloomberg, dedicado ao mercado financeiro, o You Tube está em fase de planejamento e organização, antes de lançar o serviço que, segundo rumores, será o Unplugged e trará diversos canais em seus pacotes de programação. As negociações envolvem os gigantes da mídia como Fox, Viacom, NBC Universal e Sony, com o objetivo de lançar o novo serviço em 2017. A vantagem para o consumidor será poder pagar e ter acesso apenas aos canais de interesse.

Leia o resto deste post

Anúncios

Rede Telecine cria canal no Youtube para divulgar seus lançamentos e programas originais

Rede Telecine

A Rede Telecine, formada por canais premium da TV Paga dedicada a filmes, lançou um canal no You Tube para divulgação de seus lançamentos, com trailers de filmes, programas de notícias e bastidores do cinema produzidos pela rede. Conheça aqui. Como extensão de seu canal principal no You Tube, a Rede Telecine lançou também o canal Dá Um Play onde apresenta listas de favoritos dada por artistas famosos, comentários críticos e matérias de cinema. Conheça aqui. Entre as atrações, o Top 3 revela os filmes preferidos dos famosos, entre músicos e youtubers, blogueiros e celebridades das redes sociais. Um grupo de jornalistas fazem um bate papo irreverente sobre os lançamentos da rede na atração Três Pipocas e a Conta. Por fim, a atração Vale um Play apresenta curiosidades sobre os filmes exibidos na rede.

Leia o resto deste post

Turner contra ataca com novo serviço de streaming FilmStruck, apoiado pela Criterion

Film-Struck

O sucesso do Netflix apresentou ao mundo um modelo de negócios viável de difundir filmes, séries, animações e documentários via streaming e render lucros crescentes. De olho nesse sucesso, o mercado explodiu de concorrentes com mais e mais ofertas de vídeos em streaming, seguindo a receita do Netflix. É o caso do novo serviço FilmStruck, criado pelo grupo Turner, do canal pago dedicado a clássicos, o Turner Classic Movies – TCM. O serviço será lançado no segundo semestre, mas apresenta um trailer introdutório em seu site oficial, indicando que será um serviço especializado em clássicos, alternativos, raridades, focados em um público cinéfilo, com muito material de bastidores, entrevistas e documentários. O acervo da Criterion Collection, antes disponível no rival Hulu, será transferido para o novo serviço. O slogan reforça a ideia: “Para amantes do cinema. De amantes do cinema”. Uma especialidade vista no Brasil através do serviço Oldflix, também dedicado a clássicos e alternativos.

Leia o resto deste post

Editora JBC anuncia plataforma Henshin Drive dedicada aos Mangás

henshin-YT

A Editora JBC (Japan Brazil Comunication), especializada em publicar no Brasil, os mangás, quadrinhos japoneses, anuncia o lançamento futuro de uma plataforma de streaming para mangás digitais, o Henshin Drive. A editora, criada no Japão em 1992, que iniciou suas atividades no Brasil em 1997, lançou muitos sucessos conhecidos entre o público fã dos mangás como Samurai X, Sakura Card Captors, Star Wars em Mangá, Cowboy Bebop, Fullmetal Alchemist, Death Note, Hellsing,  Ranma ½, Neon Genesis Evangelion, Cavaleiros do Zodíaco, Sailor Moon, All You Need Is Kill, com os lançamentos de Akira e Ghost in the Shell previstos para 2016. Muitos dos títulos foram adaptados para animes, com grande repercussão. Agora, a editora prepara-se para um passo ousado, com o objetivo de disponibilizar seu catálogo e lançamentos, em formato digital, disponível online, com a possibilidade de leitura em computadores, tabletes e smartphones, em um aplicativo compatível com os sistemas Android e Ios. Estão previstos ainda lançamentos simultâneos, Brasil e Japão.

Leia o resto deste post

Em represália ao sucesso do Netflix e do Whatsapp, operadoras começam a limitar internet banda larga

internet-banda-larga

Lamentável decisão. A Vivo, Claro e Oi pretendem rever os planos de acesso fixo a Internet Banda Larga para estabelecer limites de uso aos seus clientes, em franquias, como ocorre com o acesso a Internet através do celular numa clara retaliação ao sucesso de serviços OTT (Over the Top) como Whatsapp ou streaming como Netflix ou os novos concorrentes nacionais como Looke e o Oldflix, além do serviço de streaming previsto pelo Governo, dedicado ao Cinema Nacional. Um verdadeiro retrocesso. A Vivo anunciou a medida em fevereiro, divulgada no site TecMundo. Segundo representantes da empresa, para os planos atuais, a Internet será ilimitada até 31 de dezembro de 2016. No ano seguinte, quando o cliente atingir a franquia, o serviço sofrerá um bloqueio ou terá a velocidade reduzida. Para ter acesso a mais conteúdo, o cliente terá que pagar mais. Os novos planos são comercializados com os limites estabelecidos. Os clientes da GVT serão transferidos para os pacotes da Vivo. O serviço da Net já tem franquia de dados nos planos de banda larga há alguns anos. Os planos da Oi também apresentam limites, mas a operadora não corta o acesso. Enquanto representantes da Tim afirmam que a empresa não pretende estabelecer limites ao serviço. A empresa Hughes estréia no mercado brasileiro em julho, oferecendo acesso a Internet Banda Larga por satélite e seus pacotes já apresentam limites de franquia.

Leia o resto deste post

Nova plataforma de streaming divide diretores famosos em Hollywood e ameaça o cinema

Popcorn Home

Enquanto Batman disputa com Superman nas telas e Capitão América prepara-se para enfrentar o Homem de Ferro, Hollywood vive o seu conflito mais épico nos bastidores. Diretores versus diretores. Estúdios versus Exibidores. Tudo começou quando Sean Parker veio com uma proposta inusitada. Seu novo projeto Screening Room propõe abolir as tradicionais janelas de exibição e lançar os filmes nos cinemas e nas residências dos espectadores, ao mesmo tempo. O espectador teria um custo de US$ 150 dólares (cerca de R$ 600 reais) para a instalação de um conversor em sua casa, com o objetivo de evitar a pirataria e uma taxa por filme de US$ 50 dólares (cerca de R$ 200,00) que seria disponibilizado por 48 horas via streaming. Na estrutura do novo serviço, parte do valor arrecadado com o aluguel seria pago aos distribuidores e exibidores, de forma compensatória. Os grupos exibidores começaram a reclamar com cartas abertas ao público exigindo que a primazia do cinema e as janelas fossem respeitadas, que novidades como essa deveriam ser negociadas também com os exibidores e que os Estúdios deveriam boicotar o serviço. Grandes diretores como Steven Spielberg (Indiana Jones), Martin Scorsese (A Invenção de Hugo Cabret), Peter Jackson (O Hobbit), Taylor Hackford (Advogado do Diabo), J.J. Abrams (Star Wars – O Despertar da Força), Ron Howard (No Coração do Mar) e Brian Grazer (Produtor da série 24 Horas) declararam apoio ao projeto porque entendem que o serviço permitiria expandir a audiência para um público que não costuma ir aos cinemas. Se dividir o valor (salgado) do ingresso com várias pessoas, sairia mais barato do que pagar ingresso para cada um ver o filme nas telas. Além disso, as pessoas não enfrentariam trânsito, filas, estacionamento, não teriam que contratar babás para seus filhos e veriam o filme no conforto de suas casas. Howard defendeu:  “A Screening Room é a única solução que envolve todas as peças da indústria: exibidores, estúdios e diretores. O modelo é justo, equilibrado e oferece vantagem para toda a indústria que amamos”. Mas nem todos concordam.

Leia o resto deste post

HBO confirma intenção de lançar serviço de streaming independente no Brasil em 2016

HBO prepara lançamento de plataforma HBO Now na América Latina

O serviço de streaming Netflix, que celebra o sucesso no mundo inteiro, inclusive no Brasil, está prestes a enfrentar o seu maior rival nas terras tupiniquins, a HBO Now, o serviço de streaming da HBO que não depende de assinatura de nenhum plano da TV Paga. Diferente do HBO Go que serve como complemento a assinatura de algum pacote tradicional de TV Paga e que os assinantes da Sky, Net e Claro já têm acesso. Segundo executivos da HBO, o novo serviço Now deve ser lançado por aqui até o final do ano. A nova plataforma já foi lançada em nove países: Estados Unidos, Dinamarca, Suécia, Noruega, Finlândia, Colômbia, México, Hong Kong e Singapura. E chegará ao Brasil, junto com o lançamento na Argentina e Espanha. Seguindo o modelo Netflix, a HBO Now deve permitir um mês grátis de degustação e o acesso ilimitado a filmes e séries exclusiva dos canais HBO, como os sucessos Game of Thrones e Família Soprano, filmes e séries do catálogo da Warner e a transmissão simultânea dos diversos canais da rede. Em termos de conteúdo, estão previstos mais de 2.500 títulos, incluindo filmes, séries, documentários, programas infantis, especiais e adultos.

Leia o resto deste post

HBO radicaliza na Espanha e pretende sair da TV Paga

HBO prepara lançamento de plataforma HBO Now na América Latina

O canal pago HBO decide adotar uma estratégia radical, tanto quanto arriscada, utilizando a Espanha como mercado teste. Eles pretendem lançar o serviço de streaming, HBO Go, até o fim do ano no mercado espanhol. Para assinar o serviço, os usuários não vão precisar manter assinatura nos serviços de TV Paga. A emissora espera acabar os contratos vigentes porque a ideia é não renovar nenhum dos contratos. Ou seja, a HBO vai deixar os serviços de TV Paga na Espanha e manter seus conteúdos exclusivamente no seu serviço de streaming, como forma de competir diretamente com a popular empresa Netflix e outros rivais como Amazon, You Tube e Hulu, além de rivais espanhóis como Movistar+ e Total Channel. Outro objetivo é frear a pirataria no país. A HBO Go foi lançada nos Estados Unidos, na Colômbia e nos países Nórdicos. A meta também será expandir o serviço de streaming pela América Latina como próximo passo.

Leia o resto deste post

EnterPlay faz acordo com BBC para lançar plataforma no Brasil

enterplay_tv

Uma empresa brasileira decidiu apostar numa plataforma de entretenimento em várias frentes para ser lançada em fevereiro de 2016. De um lado, haverá a modalidade de TV Paga, para disputar com empresas consolidadas como Sky, Net, Claro TV, Oitv, entre outras. Do outro lado, serviço de streaming, competindo com a gigante Netflix e seus concorrentes, Amazon, Hulu e a brasileira Looke. É a Enter Play que anunciou o início das operações em 15 de fevereiro. Ao se cadastrar no site, o interessado poderá experimentar alguns dos serviços grátis. Pagando uma mensalidade para acesso ao streaming, a Enter Play promete mais de 2 mil títulos disponíveis, entre filmes, desenhos, séries e documentários por uma mensalidade de R$ 19.90. Entre as empresas de conteúdo, a Enter Play fechou acordo com a BBC Worldwide, braço comercial e principal subsidiária da British Broadcasting Corporation (BBC). Por isso, entre as séries disponíveis no novo serviço, o assinante poderá assistir Dr. Who, Sherlock, The Musketeers, Luther e a série canadense Orphan Black. Também será possível assistir a filmes mais recentes, pagando por título ou ter acesso a pacotes temáticos extra como filmes europeus, infantis, faroeste, clássicos, educação à distância, conteúdos adultos. O acesso poderá ser feito através da Internet ou via Tablet, Celular. O aparelho Enter Play TV transforma qualquer aparelho de TV em SmarTV. Entretanto, a empresa promete para breve o acesso direto via aplicativo nos aparelhos de TV Smart, Apple TV e Google Chromecast.

Leia o resto deste post

Faturamento do Netflix no Brasil em 2015 ultrapassa as emissoras SBT e Band

Estratégias para o Netflix conquistar mais público

Estratégias para o Netflix conquistar mais público

O Brasil foi um dos primeiros países estrangeiros a receber o serviço de streaming da Netflix e o primeiro na América Latina, em 2011. O mais alto executivo da empresa, Reed Hastings, ficou surpreso com os resultados no país, tido como um dos campeões de pirataria. A quantidade de assinantes cresceu lentamente no início. Eram apenas 80, no primeiro ano. Porém, o gigante despertou e assinaturas decolaram vertiginosamente. Estimativas do site Stats comprovam o crescimento e estimam mais de 7 milhões de assinantes brasileiros em 2015. A empresa continua com sua política de preservar seus números e manter o máximo de informações em segredo. Por isso mesmo e pelo evidente sucesso, a empresa é alvo de todos os tipos de especulação. Para Daniel Castro, em sua coluna no Portal UOL, a Netflix deve ter um faturamento de mais de R$ 1 bilhão, apenas no Brasil. Isso significa números maiores do que a arrecadação anual das redes de TV Aberta brasileiras como o SBT ou a Band. O Netflix alcançou a marca global  de 65 milhões de assinantes pelo mundo inteiro, com a tendência de crescimento por um bom tempo.

Leia o resto deste post

Netflix anuncia alcançar os quatro cantos do planeta

Estratégias para o Netflix conquistar mais público

A empresa Netflix mantém sua estratégia de expansão contínua com o objetivo de ter alcance global. O início de 2016 estabeleceu um novo patamar significativo para o serviço de streaming. A empresa ficou disponível em mais 130 países. Nações como Índia, Rússia, Indonésia e Coreia do Sul passaram a ter acesso ao serviço para assistir filmes, séries, desenhos e documentários. Faltam apenas quatro países para a empresa poder atender o mundo inteiro. Coreia do Norte, Síria e Crimeia são territórios restritos por imposição dos Estados Unidos, devido as situações de conflito e instabilidade. A empresa não comenta sobre as barreiras para entrar na China, um dos maiores mercados do planeta, com uma população estimada em 1,36 bilhões de pessoas. Apesar das dificuldades, o Netflix ainda pretende entrar no território chinês em breve.

Leia o resto deste post

You Tube Red volta atrás e decide negociar com Hollywood

youtuberedO anúncio do You Tube Red, versão paga do famoso site de vídeos, pegou a Internet de surpresa. A manobra foi um reflexo na queda de lucros, na explosiva expansão do Netflix e no sucesso de concorrentes como Amazon e Hulo. A princípio, os responsáveis pelo You Tube indicaram que os assinantes do novo serviço, lançado nos Estados Unidos semana atrás, terão acesso ao conteúdo do site que hoje é gratuito. A vantagem será a eliminação da publicidade para os assinantes ao custo mensal de US$ 10. Os vídeos disponíveis são produzidos pelos próprios usuários. Embora tivessem sinalizado que bastaria os vídeos dos usuários como conteúdo para atrair assinantes, a dura realidade pode ter mostrado a falta de entusiasmo dos usuários migrarem do formato gratuito para assumirem uma assinatura mensal. O resultado veio logo. Os executivos do novo serviço entraram em contato com estúdios e emissoras de TV de Hollwood. Ou seja, o You Tube Red também vai disponibilizar filmes, documentários, desenhos e séries para competir com os rivais de streaming.

Leia o resto deste post

Netflix aposta em recriar série clássica Perdidos no Espaço

O produtor Kevin Burns, inspirado na recriação da série Battlestar Galactica, elogiada por seu tom mais sério e realista, pretende trazer essa abordagem na recriação de outra série icônica que ele mesmo é um grande fã. A clássica série Perdidos no Espaço (Lost in Space), grande sucesso dos anos 60, criada pelo lendário produtor Irwin Allen, também responsável por outros clássicos como Túnel do Tempo, Terra de Gigantes e Viagem ao Fundo do Mar. Burns, conhecido pela série de documentários Alienígenas do Passado, apresentou seu projeto a várias empresas interessadas e vendeu suas idéias através de leilão. A empresa vencedora é a atual vedete do mercado de streaming, com atuação global, o Netflix. Portanto, a nova série, prevista para 2017, será mais uma a integrar a coleção de produções originais do inovador serviço.

Leia o resto deste post

Estratégias para o Netflix conquistar mais público, especialmente no Brasil

The Netflix Inc. website and logo are displayed on laptop computers arranged for a photograph in Washington, D.C., U.S., on Tuesday, Jan. 21, 2014. Netflix Inc., the largest subscription streaming service, is expected to release earnings data on Jan. 22. Photographer: Andrew Harrer/Bloomberg via Getty Images

A Netflix parece ter chegado para ficar. É celebrada aos quatro ventos como um dos maiores gigantes da Internet atual, ao oferecer vídeos de filmes, séries e documentários, através de streaming, para os assinantes ao custo de um módico valor mensal. A vantagem para o consumidor é que o valor da mensalidade é pequeno em comparação com os complicados e caros pacotes de TV Paga. O resultado não poderia ser outro. A migração de assinantes que cancelam seus pacotes de TV Paga e abandonam as programações engessadas das TVs abertas para engrossar as fileiras da revolução chamada Netflix. O fenômeno alavancado nos Estados Unidos vem, aos poucos, conquistando espaço nos demais países, inclusive no Brasil, desde 2011. Fomos o primeiro país da América Latina a usufruir do serviço e um dos primeiros, fora dos Estados Unidos.

O serviço vem mudando a cultura por onde passa, ganhando concorrentes e inimigos. Entre os concorrentes, a Amazon, HBO, Hulu, Fox, CBS, Sony e Looke, da Livraria Saraiva, no Brasil. O maior dos rivais era, até então, gratuito e terá um pacote de assinatura, o You Tube. As emissoras de TV Aberta estão criando serviços semelhantes online como a Globo, SBT, Band e Record. A lista de inimigos só faz crescer. O grupo Time Warner entende o Netflix como responsável por derrubar as vendas de DVDs. As empresas de TV Paga brasileiras fazem lobby junto ao governo brasileiro para fazerem o Netflix pagar mais impostos e encarecer o serviço ou proibir. Movimento semelhante se espalha pelo mundo. O consagrado diretor Quentin Tarantino (Django Livre, Oito Odiados, Kill Bill) revelou sua posição contrária a exibição de filmes em streaming. Por enquanto, o Netflix está ganhando a briga. Porém, o mercado de streaming tem grande potencial para crescer muito mais. Portanto, tudo pode acontecer no futuro. Inclusive o surgimento de novos concorrentes hoje inexistentes como Microsoft ou Apple.

Por ironia, o Netflix surgiu em 1997, na Califórnia, EUA, como um serviço de aluguel de filmes em DVD, enviando as mídias para as casas dos usuários, através dos Correios, por uma taxa mensal fixa. O serviço original ajudou a alavancar o mercado dos DVDs em seu início. Na ocasião, a maior locadora do mundo, a Blockbuster, negociou a compra do Netflix em 2010, mas a aquisição não vingou. O Netflix tinha cerca de 14 milhões de assinantes para locar DVDs. Ainda naquele ano, eles começaram o serviço de exibição de filmes via streaming e viram o potencial do novo serviço porque o crescimento de clientes foi bem acelerado. Em outubro de 2015, o serviço alcançou 69 milhões de assinantes, sendo mais de 43 milhões, apenas nos EUA, e 25 milhões no restante do mundo. O desafio é buscar meios para continuar crescendo, mesmo com o surgimento de múltiplos concorrentes. Conheça as estratégias adotadas pelo Netflix e outras que poderiam ser adotadas no futuro, para manter a hegemonia do mercado.

Leia o resto deste post

Para competir com Netflix, Google anuncia Youtube Red, versão paga do popular site

youtubered

Acabou a festa de site gratuito de streaming de vídeos mais popular de todo mundo, o You Tube. Com lançamento previsto para o dia 28 de outubro, apenas nos Estados Unidos, o Google lança o You Tube Red, versão paga do popular serviço de streaming que já nasce cercado de polêmicas. Estima-se que o serviço deva ser lançado nos demais países ainda em 2016. A assinatura custará US$ 9,99 nas versões para Android e US$ 12,99 na versão para iOS, nos moldes do Netflix, apesar da Google negar a semelhança. A nova versão do serviço elimina publicidade na veiculação e permite que os vídeos também sejam baixados em celular para assistir offline. Além dos vídeos criados pelos seus milhões de usuários, conhecidos como Youtubers, a empresa também pretende veicular conteúdo exclusivo de filmes e séries. Na verdade, essa ação é um reflexo dos resultados financeiros do serviço. Em 2014, o You Tube não apresentou lucro e, por isso, deve ter recebido pressão de seus acionistas e investidores. Com o novo serviço, a empresa começou a gerar polêmica entre seus usuários.

Leia o resto deste post

HBO prepara lançamento de plataforma HBO Now na América Latina

hbonow

A HBO anunciou o lançamento do serviço HBO Now, através da Internet, na América Latina. Iniciando com a Colômbia, ainda esse ano, o grupo deve trazer sua ferramenta ao Brasil em 2016. O canal pago HBO, com sua oferta de filmes premium, foi um dos pilares do início da TV Paga nos EUA. Com o tempo, tornou-se uma rede de canais. No Brasil, chegou como pacote dos serviços TVA e Directv e se consolidou não apenas como um dos grandes canais de filmes, como também de séries memoráveis como Família Soprano, Roma, Da Terra a Lua e Sex and the City. Seu mais recente sucesso, a série Game of Thrones tornou-se o carro chefe da empresa. Em tempos de streaming, o grupo lançou a iniciativa HBO Go que permite aos assinantes dos pacotes tradicionais de TV Paga tenha acesso ao conteúdo HBO, através da Internet. Mas não aceita assinantes independentes e nem haveria planos para isso, se não fosse a chegada do Netflix. A empresa rival alcançou 43 países, apenas na América Latina e também atende o Brasil.

Leia o resto deste post

Chegou o rival brasileiro do Netflix, o Looke

looke_online

O sucesso da plataforma de vídeos streaming por assinatura, Netflix, está atraindo a concorrência para disputar um mercado em ascensão. Os rivais nos Estados Unidos se multiplicam. Empresas como Amazon, Google, Hulu, Vudu, Redbox, ITunes, HBO, Blockbusters entraram ou preparam-se para entrar no mercado e disputar assinantes potenciais. Enquanto no Brasil, o governo brasileiro sinalizou querer entrar na disputa, enquanto surge mais uma concorrente de streaming, a Looke, serviço criado pelo grupo Saraiva. A proposta é a mesma. Por uma assinatura mensal, o usuário poderá assistir filmes, documentários, shows, animações e séries, através da Internet. Parte do acervo é disponibilizado para os assinantes, pelo valor mensal de R$ 18,90, com o primeiro mês grátis. Outra parte do acervo, no caso de lançamentos, pode ser adquirido por aluguel, com um valor que varia entre R$ 2,90 a R$ 9,90, com o título disponível por 24 horas e pode ser visto quantas vezes quiser. Na compra, em valores que variam entre R$ 12,90 a R$ 45,90, o título do filme pode ser acessado por tempo indeterminado.

Leia o resto deste post

Acesse a Internet em sua TV com o Chromecast, aparelho do Google

Chromecast

O Google lançou um pequeno aparelho sem muito alarde, mais com grande potencial de uso para quem gosta de TV e Internet. É o Chromecast que vem com a pretensão de ser uma central de mídia, transformando uma TV de alta definição em Smart que permite o acesso a Internet através da televisão. O aparelho ainda permite a interligação da TV com celulares, tablets e laptops da casa, com facilidade. Com as dimensões de um pendrive, o aparelho deve ser ligado na conexão HDMI e outra parte ligada na porta USB de sua TV. A configuração é simples para acessar o rede wireless e os demais aparelhos da casa e logo fica pronto para uso. Lançado em 2013 para competir com aparelhos rivais como a Apple TV e TV Nano, o aparelho do Google tem como diferencial, um preço mais baixo, entre R$ 150 a R$ 200 reais, enquanto os rivais custam acima de R$ 300 reais no Brasil.

Leia o resto deste post

Invasão Star Wars deve chegar ao Netflix com toda a Força

Star-Wars Netflix

Em breve, haverá um distúrbio na Força pela Internet. A saga espacial Star Wars, criada por George Lucas, com seus filmes e animações, devem invadir a tela do Netflix. O acordo de produzir séries da Marvel no serviço de exibição de filmes e séries online por assinatura deu mais do que certo com o sucesso do Demolidor e ainda vai dar o que falar com mais quatro séries, Jessica Jones, Luke Cage, Punho de Ferro, Os Defensores. A empresa promete lançar cada uma delas, a cada seis meses. A Marvel, hoje no grupo Disney, abriu o caminho para a Netflix consolidar seu acordo com o estúdio Disney. Eles negociam para apresentar online toda a saga de Guerra nas Estrelas. Além disso, a Netflix prepara a produção de três novos seriados ambientados no universo espacial de Lucas. Os filmes e animações Star Wars ainda não estão disponíveis no serviço, mas a expectativa é a estreia ocorra nas próximas semanas, aproveitando o embalo do lançamento de Star Wars – O Despertar da Força (2015), em dezembro próximo.

Leia o resto deste post

Netflix lança filme intenso e polêmico de olho no Oscar 2016

beasts-of-no-nation-elba

O tema do filme é explosivo e baseado em fatos verídicos. Crianças africanas forçadas a participarem de um exército de guerrilheiros mercenários em algum lugar da África, em meio a uma guerra civil, numa trama baseada no romance do escritor nigeriano Uzodinma Iweala, com e a atuação poderosa do ator britânico Idris Elba (Mandela – O Caminho Para a Liberdade). O Netflix aposta em seu próximo filme, Beasts of no Nation (ou Feras de Nação Nenhuma), como possível concorrente do Oscar 2016. Acontece que o serviço de streaming mais popular da Internet em diversos países, inclusive o Brasil, não tem a mesma popularidade com as salas de cinema. As quatro maiores redes de cinema norte americanas AMC, Regal, Cinemark e Carmike anunciaram, meses antes, o boicote contra o lançamento do filme em suas salas. Os executivos não ficaram nada satisfeitos em saber que o lançamento do filme seria simultâneo nos cinemas e no Netflix online nos diversos países, com a data prevista para 16 de outubro. Se o filme não for lançado nos EUA, no prazo certo, ficará inelegível para a disputa da estatueta dourada mais famosa do cinema e dos demais prêmios da temporada de fim de ano.

Leia o resto deste post

Suki na Ongaku

Blog com letras de minhas músicas japonesas preferidas

A Taverna

Histórias fantásticas e Dicas de Escrita!

Don Silvio

Comentando

Priscila.T.Therese Official

"we are lifelong learners " Nós somos eternos aprendizes "

enjuadinha

Momentos da vida

Livros do Coração

Resenhas de livros, filmes, teatro e cultura em geral

felicisses.wordpress.com/

Compartilhando coisas legais!

Entre nos Mundos

Compartilhando as minhas visitas em outros mundos.

Just One More

Café, Livros, Estudos e Mundo

Uma borboleta leitora

Como borboletas, voamos pelas páginas dos livros...

Liberte-se.

Meu nome é Hellen, tenho 18 anos e aqui escrevo sobre coisas que me interessam.

Emilly Vass

Blog Literário

Literatura Doccar

Blog Literário

Auê Cultural

A casa de todos, de todas as tribos

Vendas Digitais

Curta, compartilhe e deixe seu e-mail

Contos Noturnos

Contos da amante noturna