Arquivos do Blog

Queda de audiência no Oscar 2016, a pior dos últimos oito anos

Oscars Números

Não adiantou as polemicas sobre a ausência dos negros entre os indicados ou a torcida pela premiação do astro Leonardo DiCaprio, que ganhou seu primeiro Oscar, a audiência do evento máximo do cinema transmitido na TV caiu consideravelmente, com um público estimado em 34 milhões de norte americanos. Foi o pior índice dos últimos oito anos, apenas nos EUA, levando em conta os números medidos pelo Instituto Nielsen desde 1974. Segundo esse indicador, a pior audiência na história da premiação foi em 2008, com 32 milhões de espectadores, quando Onde os Fracos Não Têm Vez foi o vencedor como Melhor Filme. A festa, considerada longa, é recheada de piadas infames ou incompreensíveis, com filmes que, nem sempre, reflete os interesses do público geral, embora sejam reconhecidos por seus méritos artísticos, são fatores que contribuem para a queda de audiência.

Leia o resto deste post

Vitória de Leonardo DiCaprio no Oscar torna-se o assunto mais comentado da história do Twitter

Foi uma longa jornada e muitas indicações para o ator de 42 anos, Leonardo DiCaprio, levar a cobiçada estatueta dourada, o Oscar 2016. Como resultado da torcida do público e da celebração pela conquista, a vitória do astro, por sua atuação no filme O Regresso, bateu todos os recordes do Twitter, como o assunto mais comentado de todos os tempos. Foram 440 mil tweets por segundo, no mundo inteiro. Na hora da premiação do ator, os brasileiros quase esqueceram da inércia da atriz Glória Pires, comentando a transmissão de apresentação do Oscar, pela Rede Globo. O recorde anterior também é relacionado ao prêmio. Foram os comentários sobre a Selfie tirada pela atriz Ellen DeGeneres, na ocasião, apresentadora do Oscar. A imagem reunia diversos artistas famosos presentes na plateia e repercutiu com cerca de 255 mil tweets por segundo.

Leia o resto deste post

Comentários de Glória Pires sobre o Oscar 2016 viram sensação na Internet

gloria-pires-tava-mais-perdida-no-oscar

A cerimônia de entrega do Oscar 2016, promovido pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood, teve de tudo. A polêmica pela ausência de negros entre os 20 indicados nas categorias de atuação, as piadas decorrentes disso disparadas pelo apresentador Chris Rock que emendou piadas voltadas para outras minorias e a torcida do público, através das redes sociais, pela vitória de Sylverster Stallone, indicado pelo filme Creed – Nascido para Lutar, mas que não venceu e por Leonardo DiCaprio, em sua sexta indicação, pelo filme O Regresso, conquistando a cobiçada estatueta. Apesar de tudo, quem mais surpreendeu durante a noite do Oscar foi a atriz brasileira Glória Pires, escalada pela Rede Globo para participar da apresentação, ao vivo, como apoio aos jornalistas Maria Beltrão e Artur Xexéo. Entretanto, um enfeite poderia ter um melhor resultado. A atriz parecia perdida quando era chamada para comentar. Suas falas incendiaram a Internet. “Achei bacana”, “Não posso comentar”, “Não assisti”, “Preferia O Retorno”, enquanto o concorrente era O Regresso, “Concordo”, “Acessível”, “Não estou disposta”, “Não sou capaz de opinar”. Suas falas viraram motivo de piada e infinitos memes, como o poster de Perdida no Oscar, do site Pure Break. Para o público, foi lamentável saber que a atriz global nem sequer assistiu a animação favorita Divertida Mente. Bola fora. Glória Pires mereceu um Oscar de Melhor Desanimação.

Leia o resto deste post

Confira os vencedores do Oscar 2016, destaque para Spotlight, O Regresso e Mad Max

Oscars Números

Confira, ao vivo, a lista dos indicados e vencedores do Oscar 2016. Chris Rock abalou a discussão sobre preconceito no Oscar, mostrando a necessidade de haver uma igualdade de oportunidades para todos, para depois chegar na conquista de prêmios. Mad Max – Estrada de Fúria foi o grande vencedor da noite, nas categorias técnicas. Foram 6 Oscars ao todo, inclusive Melhor Edição e Figurino. Divertida Mente com o prêmio de Melhor Animação, o filme Húngaro, O Filho de Saul como Melhor Filme Estrangeiro e Amy como Melhor Documentário confirmam o favoritismo. Os prêmios de Roteiro Original foi para Spotlight – Segredos Revelados e Roteiro Adaptado para A Grande Aposta. Entre as grandes expectativas da noite, Leonardo DiCaprio e o diretor Alejandro G. Iñárritu vencem por O Regresso, Brie Larson conquista Melhor Atriz por O Quarto de Jack e Spotlight – Segredos Revelados leva o Oscar de Melhor Filme, curiosamente com apenas duas estatuetas. É o primeiro Oscar do DiCaprio, depois de três derrotas. O diretor mexicano Iñárritu conquistou a segunda estatueta pelo segundo ano consecutivo. Em 2015, o diretor venceu por Birdman.

Leia o resto deste post

Diretor Alê Abreu, de O Menino e o Mundo, faz campanha no Catarse para o Oscar

O Menino e o Mundo entra na disputa do Oscar 2016

Enquanto o Brasil tinha a esperança de ver o filme Que Horas Ela Volta? de Anna Muylaert, entre os cinco indicados ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro, sem sucesso. A animação brasileira O Menino e o Mundo, de Alê Abreu, conseguiu abrir espaço entre os indicados ao Oscar de Melhor Animação. Um grande feito por ser a primeira animação brasileira da história (e também da América Latina) a disputar na categoria. Concorrendo com grandes filmes como o favorito, Divertida Mente, da Pixar, e o queridinho da crítica, Anomalisa, de Charlie Kaufman. Como um Davi contra gigantes, a pequena produtora nacional Filme de Papel, resolveu captar recursos, através do site de financiamento coletivo Catarse, na página dedicada a animação, Menino no Oscar, para realizar a campanha de divulgação do filme e chamar a atenção dos votantes da Academia, ampliando as chances de conquistar um Oscar.

Leia o resto deste post

Brasileiro O Menino e o Mundo disputa Melhor Animação no Oscar 2016

meninomundo

A expectativa do Brasil no Oscar 2016 era a indicação do filme Que Horas Ela Volta?, de Anna Muylaert, na categoria de Melhor Filme Estrangeiro, o que não se concretizou. Entretanto, nosso país conquistou seu espaço entre os indicados do prêmio da Academia de Ciências Cinematográficas de Hollywood. A animação O Menino e o Mundo, do diretor de Alê Abreu, surpreendeu com uma indicação como Melhor Animação, disputando com feras como Divertida Mente, da Pixar, e o queridinho da crítica, Anomalisa, de Charlie Kaufman, num páreo difícil. Nas demais categorias, O Regresso, de Alejandro G. Iñárritu, recebeu mais indicações, num total de 12 e Mad Max – Estrada da Fúria vem logo em seguida, com 10 indicações.

Leia o resto deste post

Que Horas Ela Volta? fica de fora do Oscar 2016

Que Horas Ela Volta? vence em Berlim

Ainda não foi desta vez. O filme nacional Que Horas Ela Volta (2015) da diretora Anna Muylaert chamou a atenção da comunidade internacional de cinema. Foi exibido no Festival de Sundance, vencendo o prêmio especial de Juri de Melhor Atriz para as duas protagonistas, Regina Casé e Camila Márdila. Venceu o prêmio de Juri Popular da Mostra Panorama do Festival de Berlim, sendo ovacionado de pé na sessão de estréia, entre outros prêmios. Foi indicado a Melhor Filme Estrangeiro no National Board of Review e no Critics Choice Awards 2016. Recomendado pelo Brasil para disputar na categoria de Melhor Filme Estrangeiro no Oscar, o filme não avançou no processo de pré-seleção organizado pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas.

Leia o resto deste post

Animação brasileira O Menino e o Mundo entra na disputa pelo Oscar 2016

meninomundo

A animação O Menino e o Mundo (2014), de Alê Abreu, consolidou a carreira internacional ao ser selecionado na primeira etapa de escolhas do Oscar 2016 para a categoria de Melhor Animação, disputando com 16 outras animações como Cada um na Sua Casa, Divertidamente, Minions, O Bom Dinossauro e a nova versão de Snoopy. A obra nacional estrou no Brasil timidamente, em janeiro de 2014, com baixa bilheteria, atraiu apenas 35 mil espectadores. Entretanto, ao ser lançado na França, meses depois, tornou-se um grande sucesso, superando 100 mil espectadores, estendendo a carreira e conquistando prêmios como o Prêmio Cristal de Melhor Longa-Metragem no 38º Festival de Cinema de Animação de Annecy, na França, o Grande Prêmio da Monstra – Festival de Cinema de Animação de Lisboa, Melhor Filme de Animação no Grande Prêmio do Cinema Brasileiro, Melhor Filme de Animação do Festival Internacional de Havana, Menção Honrosa do Festival do Rio. Ao todo foram mais de 10 prêmios. O filme conseguiu distribuição para 80 países.

Leia o resto deste post

Brasil inscreve Que Horas Ela Volta? como representante para o Oscar 2016

Que Horas Ela Volta? recomendado pelo Brasil para o Oscar 2016

Que Horas Ela Volta? recomendado pelo Brasil para o Oscar 2016

Todos os anos, uma comissão do Ministério da Cultura analisa entre diversos filmes lançados no ano, aquele que representará o Brasil para disputar a espremida categoria Melhor Filme Estrangeiro do Oscar, famoso prêmio do cinema, distribuído pela Academia de Ciências e Artes Cinematográficas de Hollywood, dos Estados Unidos. A comissão deste ano escolheu o drama Que Horas Ela Volta? da diretora Anna Muylaert, com Regina Casé e Camila Márdila. Apesar do filme não ter conquistado o grande público no Brasil até o momento, ele vem chamando atenção no mercado internacional, atraindo grande público, ganhando prêmios e conquistando o respeito da crítica especializada, tanto de fora, quanto nacional. Especula-se que o filme pode até render indicações para Regina Casé na categoria de Melhor Atriz.

A revista britânica Screen se rendeu ao filme Second Mother (como é conhecido lá fora) e sua principal atriz: “Tocante, divertido, perceptivo e simples demais para envolver o grande público. (…) Atuação hilária, inteligente e espirituosa de uma veterana atriz brasileira, comediante e apresentadora de TV, Regina Case, cercada por um sólido elenco coadjuvante”. Para os britânicos, o filme poderia facilmente ser o candidato brasileiro para o Oscar de Melhor Filme Estrangeiro, e nesse caso, teria grandes chances de levar o prêmio. O filme recebeu nota 8, no Internet Movie Data Base – IMDB, 96% de críticas positivas no Rotten Tomatoes, 82 pontos no Meta Critic, além de ótimas críticas do jornal britânico The Guardian, da equipe do crítico Roger Ebert e do jornal norte americano especializado em cinema Variety. A jornalista Sidney Livine do portal Indiewire, dedicado ao cinema independente, definiu a protagonista do filme como uma super heroína da realidade brasileira. Para o portal, o filme brasileiro pode entrar na lista de indicados a filme estrangeiro do Oscar, junto com o húngaro Filho de Saul, o francês Dheepan, o mexicano Gueros e o turco Mustang.

Leia o resto deste post

Vendas Digitais

Curta, compartilhe e deixe seu e-mail

Contos Noturnos

Contos da amante noturna

Ste

Aqui você vai encontrar sobre um pouco de tudo, principalmente livros. Conte com nossa sincera opinião sobre os livros, as séries e os filmes resenhados e citados.

Pão de Canela e Prosa

Onde as palavras têm sabor

marisbookshop

pensamentos de uma jovem.

Cara de Cotia

Meio divertida, por vezes filosófica, sempre confusa!

Meuus Fatos

literatura, resenhas , textos escritos por mim é indicações de livros.

Reclusidades Diárias

Esses são os meus olhos e com eles eu vejo o mundo. Quer ver comigo?

Eu, nós dois e todo mundo

Sobre amor e falta dele, otimismo, utopia e desconforto. Uma caricatura de pós-moderno em um mundo todo louco.

TraduQ

ideias e escritos traduzindo-nos

Desajustado

As (des)vantagens de ser!