Arquivos do Blog

Veja nossa dica de autores de destaque para o dia do escritor

Writer

Apesar da multiplicação das mídias, dos meios e formatos de comunicação, a literatura continua mostrando sua força e longevidade, influenciando as demais artes e formas de entretenimento. No dia do escritor, a Maracutaia Livros preparou uma seleção de autores que conquistaram a notoriedade nos últimos anos ou permanecem relevantes ao longo de décadas.

Alan Moore – Mestre dos quadrinhos. Escritor britânico que ganhou notoriedade com seu estilo rebelde e suas histórias revolucionárias para o meio. Ajudou a elevar o status dos quadrinhos como arte. Escreveu os quadrinhos V de Vingança (1982-85), Miracleman (1982-84), recriou com maestria o personagem Monstro do Pântano (1984-87) e sacudiu o mercado com Watchmen (1986-87). Fez ainda Batman – A Piada Mortal (88), Do Inferno (1989-96), A Liga Extraordinária (99), Promethea (1999-05), entre tantas obras importantes. Venceu nove vezes como Melhor Roteirista, o Prêmio Eisner, considerado o Oscar dos quadrinhos. Muitos de seus trabalhos foram adaptados para o cinema e repudiados pelo próprio autor;

Carolina Munhoz – Jornalista e escritora paulista. Apaixonada pela série Harry Potter, logo foi eleita a Melhor Escritora Jovem pelo Prêmio Jovem Brasileiro e seu último livro foi eleito o Melhor do Ano pela Revista Atrevida. Escreveu os livros A Fada (05), O Inverno das Fadas (12) e Feérica (13) no gênero literatura fantástica conquistando o público infanto juvenil e tornando-se Best Seller nacional. Escreveu ainda O Reino das Vozes Que Não se Calam (14) em parceria com a atriz Sophia Abrahão. Conquistou o Prêmio Jovem Brasileiro de 2011, Destaques Literários de 2012, Saga Awards 2014, Geração Z Awards 2014, Atrevida Awards 2014, Oscar Literário 2015 e Vox Populi Shorty Awards. Atualmente, é casada com o igualmente popular escritor Raphael Draccon. O próximo livro dela, Por um Toque de Ouro (15), é aguardado com expectativa pelo público;

Chris Claremont – Mestre dos quadrinhos. Escritor britânico, garoto prodígio da Editora Marvel quando assumiu em 1976, os roteiros de uma revista que havia sido cancelada antes, os X-Men. Claremont elevou o grupo mutante ao estrelato e estabeleceu as bases das histórias, depois adaptadas para o cinema. Ele passou 16 anos ininterruptos escrevendo as edições mensais dos X-Men, além de especiais. Enquanto, ao mesmo tempo, escrevia diversos outros títulos mensais da editora como os grupos derivados dos X-Men, Novos Mutantes, X-Factor, Excalibur, X-Force, Wolverine, etc, etc. Escreveu ainda edições de Vingadores, Homem Aranha, Mulher Aranha, Marvel TeamUp e Ms Marvel. Entre as melhores histórias dos X-Men, ele escreveu a Saga da Fenix Negra (80), Dias de um Futuro Esquecido (1981), Deus Ama e o Homem Mata (82), Guerras Asgardianas (85) e tantas outras. Escreveu ainda uma série de livros de ficção científica, First Flight (87), Grounded! (91), e Sundowner (94). Em 1991, quando a Editora Marvel lançou a revista X-Men nº1, com roteiro de Claremont e desenhos de Jim Lee, foi um sucesso estrondoso. O exemplar permanece até hoje no Livro dos Recordes como a revista em quadrinhos mais vendida de todos os tempos, alcançando a marca de 8 milhões de cópias, apenas nos Estados Unidos, sem falar nas republicações e traduções para outros países. Suas histórias foram adaptadas para o cinema, através dos filmes dos X-Men;

Diana Gabaldon – Zoóloga e escritora norte-americana, conhecida pela série de livros Outlander – A Viajante do Tempo (1991) que atualmente conta com oito volumes e foi adaptada como série de TV pelo canal pago Starz. Ela escreveu ainda uma série de livros focada no personagem Lord John, ligado a série Outlander e diversos contos. A inspiração para Outlander surgiu quando a autora assistiu um episódio da série britânica de ficção científica, Doctor Who, chamado The War Games (Os Jogos de Guerra). Na trama, numa das viagem do tempo do Doutor, ele foi para 1745 e conheceu um jovem escocês chamado Jamie McCrimmon. O personagem e o cenário serviu de inspiração para Gabaldon escrever o primeiro livro da série Outlander, lançado em 1991. A autora ganhou diversos prêmios com o romance. Entre eles, o Romance Writers of America de 1991;

Leia o resto deste post

Anúncios

Mulheres marcantes nos quadrinhos – Parte Final

Woman HQ05

Para encerrar a série de mulheres mais marcantes dos quadrinhos. Conheça um anjo infernal, uma garotinha politizada, uma guerreira hirboriana, uma jovem iraniana e uma peregrina, sobrevivente do apocalipse zumbi.

Ângela – Uma angelical caçadora de recompensas que atravessou o inferno, dentro e fora dos quadrinhos. A personagem foi criada por Neil Gaiman (Sandman) e desenhada por Todd McFarlane, na revista Spawn nº 9, de março de 1993, da Editora Image. Transitando entre inimiga e aliada, Ângela ajudou a alavancar as vendas de Spawn, uma criação de McFarlane. O desenhista reformulou o Homem Aranha nos anos 90 e ajudou a fundar a nova editora, responsável por surpreender o mercado de quadrinhos norte americano nos anos 90, ao confrontar as grandes DC Comics e Marvel Comics, atraindo artistas populares por oferecer mais liberdade criativa e maior controle sobre seus personagens. Ângela também foi utilizada com outros personagens da nova editora com sucesso. De tão marcante e valiosa, Ângela foi alvo de uma briga judicial que, ao longo de uma década, colocou como inimigos, Neil Gaiman e Todd McFarlane. Por fim, Gaiman venceu e levou Ângela para a Editora Marvel, sendo bem recebida pela Casa de Idéias. Ela estreou durante a mega saga, A Era de Ultron, na revista Age of Ultron nº 10, de junho de 2013, do roteirista Brian Michael Bendis e desenhista Joe Quesada. De casa nova, ficou estabelecido que Ângela, na verdade, é Aldrif, filha de Odin e Frigga. Portanto, irmã de Thor e Loki. Por fim, Ângela passou a ser personagem recorrente em Guardiões da Galáxia, também da Marvel.

Leia o resto deste post

Trailer da comédia de humor negro, As Vozes, de Marjane Satrapi

Diretora de Persépolis lança suspense de humor negro, As Vozes

thevoices

O suspense de humor negro, As Vozes, dirigido por Marjane Satrapi, mistura realidade e fantasia ao apresentar o jovem operário Jerry Hickfang, interpretado por Ryan Reynolds, que começa a ouvir vozes de seu gato manipulador, Sr. Whiskers, e seu cachorro bonzinho, Bosco. Ele aparenta ser uma pessoa normal, mantém um relacionamento com a jovem britânica, Fiona (Gemma Arterton), e frequenta a terapeuta Lisa (Anna Kendrick). Mas ele é acusado de envolvimento na morte acidental da colega da fábrica onde ele trabalha e passa a conversar com uma cabeça decepada. O roteiro de Michael R. Perry (Atividade Paranormal 2) revela uma trama bizarra que gradualmente revela seus segredos.

Leia o resto deste post

Suki na Ongaku

Blog com letras de minhas músicas japonesas preferidas

A Taverna

Histórias fantásticas e Dicas de Escrita!

Don Silvio

Comentando

Priscila.T.Therese Official

"we are lifelong learners " Nós somos eternos aprendizes "

enjuadinha

Momentos da vida

Livros do Coração

Resenhas de livros, filmes, teatro e cultura em geral

felicisses.wordpress.com/

Compartilhando coisas legais!

Entre nos Mundos

Compartilhando as minhas visitas em outros mundos.

Just One More

Café, Livros, Estudos e Mundo

Uma borboleta leitora

Como borboletas, voamos pelas páginas dos livros...

Liberte-se.

Meu nome é Hellen, tenho 18 anos e aqui escrevo sobre coisas que me interessam.

Emilly Vass

Blog Literário

Literatura Doccar

Blog Literário

Auê Cultural

A casa de todos, de todas as tribos

Vendas Digitais

Curta, compartilhe e deixe seu e-mail

Contos Noturnos

Contos da amante noturna