Arquivos do Blog

HBO prepara adaptação do clássico da Ficção Científica Fahrenheit 451

fahrenheit 451 HBO

O clássico romance distópico do escritor Ray Bradbury, Fahrenheit 451, lançado em 1953, que rendeu o igualmente clássico filme de François Truffaut, de 1966, despertou o interesse do canal pago HBO para fazer uma refilmagem. A emissora convocou o diretor Ramin Bahrani (A Qualquer Preço, 99 Casas), com a produção de Alan Gasmer (Vikings) e Peter Jaysen (Pelas Garotas e Pela Glória). A trama mostra a sociedade de uma América futurista controlada por um governo opressor que decide banir os livros, por serem julgados como inimigos, por atrapalharem o pensamento e a felicidade dos cidadãos. Os bombeiros são responsáveis por queimar os livros. Um orgulhoso bombeiro, Montag, descobre uma biblioteca clandestina, passa a esconder livros e ler escondido, mesmo sem compreender as idéias. Sua curiosidade o leva a conhecer uma sociedade clandestina e o faz questionar o governo.

Leia o resto deste post

Nova série do Netflix, Travelers, terá viagens no tempo e o mundo no futuro

Eric-McCormack Travelers

Com o sucesso recente de séries de ficção científica sobre viagens no tempo como Continuum (2012) e Os Doze Macacos (2015), inspirada no filme homônimo de Terry Gillian de 1995, a Netflix decide investir em sua própria série sobre o tema com Travelers (2016), em parceria com o canal canadense Showcase. A produção será de Brad Wright (Stargate SG1). Na trama, um grupo de viajantes do tempo retornam ao passado para evitar uma grande tragédia. O astro Eric McCormack (da série Will & Grace) será o protagonista da nova aventura, como o agente especial do FBI, Grant MacLaren. O tema viagens no tempo será o foco de diversas futuras séries norte americanas como Time, da NBC, Time After Time, da ABC, a comédia Making History, da Fox, a nova série da CW Lendas do Amanha (Legends of Tomorrow) e outra série de comédia, Time Traveling Bong, da Comedy Central.

Leia o resto deste post

James Cameron anuncia mais quatro continuações de Avatar para os próximos anos

Avatar-James-Cameron

Planejado inicialmente para completar uma trilogia com mais duas sequências, o diretor canadense James Cameron revela que pretende realizar mais quatro filmes de Avatar, com lançamentos previstos para 2018, 2020, 2022 e 2023. O filme original de 2009 continua mantendo o título de maior bilheteria da história do cinema mundial com US$ 2,7 bilhões, apesar da chegada de Star Wars – O Despertar da Força (2015) que superou a marca de US$ 2 bilhões, mas ficou na terceira colocação da lista, enquanto o segundo colocado, também de Cameron, foi o Titanic (1998), com US$ 2,1 bilhões. No rastro do sucesso do recente Star Wars, Cameron promete expandir a aventura no mundo de Pandora criado pelo próprio diretor, com as ágeis criaturas azuis. O diretor ainda brincou com o público no evento CinemaCon 2016 em Las Vegas, dizendo: “Da próxima vez que nos encontrarmos, será em Pandora”.

Leia o resto deste post

Torchwood, série derivada de Doctor Who, é lançada no Netflix

Torchwood

A série de ficção científica criada por Russell T Davies, Torchwood (2006-2011), entra no catálogo da Netflix e surpreende os fãs de Doctor Who (1963-2016), que ficaram órfãos da série principal no serviço de streaming. Em Torchwood, a série derivada, uma equipe trabalha na agência governamental secreta da Inglaterra dedicada a fenômenos paranormais, seguindo a linha de outra importante série do gênero, Arquivo X (1993-2002/2016), também disponível no catálogo. A agência britânica foi criada nos tempos da Rainha Vitória. Nos dias atuais, a equipe é formada pelo enigmático Capitão Jack Harkness (John Barrowman), com o apoio de Burn Gorman, Naoko Mori, Eve Myles, Gareth David-Lloyd e Kai Owen. Curiosamente, Torchwood é um anagrama para Doctor Who, a série de ficção científica mais antiga da história da televisão mundial. Enquanto a série clássica tem um tom aventuresco, voltada para o público infanto juvenil, a série derivada focaliza o público adulto.

Leia o resto deste post

Fantasia chinesa A Sereia (2016) conquista a maior bilheteria da história da China

stephen-chow-themermaidfilm

Stephen Chow é um diretor chinês conhecido mundialmente pelo sucesso de seus filmes com humor nonsense absurdo como Kung-Fu Futebol Clube (2001) ou Kung Fusão (2004), mas sua nova comédia de ficção científica chinesa A Sereia (Mei Ren Yu, 2016) conseguiu um feito extraordinário e arrecadou mais de US$ 400 milhões de bilheteria na China, em apenas duas semanas, deixando para trás sucessos como Star Wars – O Despertar da Força (2015) e Deadpool (2015). Na trama, o poderoso magnata Liu Xuan compra uma extensa área, sem saber que a região era protegida por sereias. Em represália, elas resolvem armar um plano para reverter a situação e escolhem a jovem sereia Shan para seduzir o rico empresário. Porém, Shan descobre que seu alvo não é um vilão e eles acabam se apaixonando, despertando a ira das demais sereias. O filme, claramente inspirado no clássico infantil A Pequena Sereia de Hans Christian Andersen e com uma mensagem em defesa do meio ambiente, foi lançado no dia do ano novo chinês, em 08 de fevereiro, com grande sucesso. Logo, superou um público estimado em 100 milhões de espectadores.

Leia o resto deste post

Zorro deve renascer em cenário futurista nos cinemas

Zorro-Reborn

Depois do sucesso de vários filmes e séries em cenários pós apocalípticos, Hollywood escolhe recriar o Zorro, personagem justiceiro criado em 1919 pelo escritor norte-americano Johnston McCulley, em uma sociedade devastada, com muitos elementos de ficção científica. Anos antes, vários diretores tentaram levar a ideia adiante, como Bryan Singer, mas agora, os estúdios Lantica Media e a Sobini Films querem levar o projeto adiante, segundo o jornal Hollywood Reporter, para começarem as filmagens em março de 2016.

Leia o resto deste post

Intrincado trailer da série de ficção científica inglesa, Doctor Who (2015)

Trailer de elogiada Ficção Científica brasileira, Branco Sai, Preto Fica (2015)

Arca de Noé, Sin City II, novo Enigma do Outro Mundo

Darren Aronofsky observa a Arca de Noé no horizonte

Darren Aronofsky

Darren Aronofsky

Depois de realizar o épico Fonte da Vida (The Fountain, 2007) por quase seis anos e o filme tornar-se um fracasso de público e crítica, o diretor Darren Aronofsky ainda não desistiu dos projetos épicos e agora pretende realizar uma versão definitiva sobre a Arca de Noé. Antes disso, o diretor cuidará da refilmagem de Robocop, um dos grandes sucessos dos anos 80. Aronofsky entende o apelo forte da história do segundo navio mais famoso do mundo depois do Titanic. É uma história de fim de mundo, com elementos ecológicos. “Noé foi o primeiro ambientalista. Ele é um personagem muito interessante. Nós temos um roteiro maravilhoso”, explicou o diretor em recente entrevista. O roteiro escrito por Aronofsky e o habitual parceiro Ari Handel já está pronto. A recente aclamação do diretor com Wrestler, vencedor do Leão de Ouro no último Festival de Veneza, e seu envolvimento na refilmagem de Robocop vão ajudar na aprovação do novo projeto. Entretanto, alguns elementos atrapalham e podem afugentar os estúdios, além do fracasso do épico Fonte da Vida do diretor. A comédia da Universal Pictures A Volta do Todo Poderoso (Evan Almighty, 2007) com Steve Carell (Agente 86) como protagonista substituto de Jim Carrey, exatamente sobre a Arca de Noé, afundou nas bilheterias. O suspense apocalíptico de M. Night Shyamalan, Fim dos Tempos (The Happening, 2008) também foi um fiasco. Resta saber se Hugh Jackman (Wolverine), que trabalhou com o diretor em Fonte da Vida, vai encarnar o bíblico Noé.

###

Depois da consagração, Mickey Rourke pensa em Sin City II

Mickey Rourke

Mickey Rourke

Celebrado no Festival de Veneza como o lutador decadente de Wrestler, novo filme de Darren Aronofsky vencedor do Leão de Ouro, Mickey Rourke avalia os próximos projetos e ainda planeja trabalhar com o diretor Robert Rodriguez na continuação de Sin City – Cidade do Pecado (Sin City, 2005), baseado nos quadrinhos de Frank Miller. “Eu tenho grande respeito por Rodriguez”, afirma o ator de 9 1/2 Semanas de Amor que passou os últimos anos distante dos holofotes e retornou depois de atuar para Rodriguez. “Pretendo voltar (a Sin City) porque foi uma boa experiência. Gosto de trabalhar com diretores interessantes”, completa o astro. Frank Miller recentemente completou o roteiro do novo Sin City, enquanto dirige outra adaptação dos quadrinhos, Spirit, baseado no personagem criado por Will Eisner.

###

Produtor indeciso entre Prelúdio ou Continuação de Enigma do Outro Mundo

O produtor Marc Abraham, de Filhos da Esperança (Children of Men, 2006), recentemente estreou como diretor no biográfico Flash de Gênio (Flash of Genius, 2008) sobre um inventor que luta contra a indústria automobilística. Entretanto, ele mobiliza as atenções da imprensa quando aborda seu próximo projeto, a refilmagem do clássico da ficção científica de John Carpenter, O Enigma de Outro Mundo (The Thing, 1982). Por sua vez, refilmagem de outro clássico mais antigo, O Monstro do Ártico (The Thing from Another World, 1951), de Christian Nyby. Perguntado se o novo projeto seria uma refilmagem ou prelúdio, o produtor sai pela tangente e explica que seria mais um prelúdio do que uma sequência, ambientado na mesma época retratada no filme produzido nos anos 80. O diretor e produtor Abraham disse tudo, sem explicar nada. Para quem perdeu o clássico de Carpenter, uma criatura alienígena malígna enfrenta a equipe de cientistas liderada por Kurt Russell. O clima de terror torna-se intenso devido ao isolamento dos personagens no coração do Ártico e porque a criatura tem a capacidade de controlar totalmente seu hospedeiro. Mais uma grandiosa obra de ficção científica dentro do conceito do inimigo entre nós, em sintonia com a ideologia da Guerra Fria, entre Estados Unidos e Rússia.

Jornada nas Estrelas celebra 42 anos com espectativas sobre o novo filme

Em 08 de setembro de 1966, a rede norte-americana NBC trazia o espaço, a fronteira final para dentro da televisão. Nascia uma das séries de maior sucesso da história televisiva, Jornada nas Estrelas (Star Trek). O clássico da ficção científica criado por Gene Roddenberry contribuiu para quebrar tabus, promover maior integração entre as raças e povos e antever avanços tecnológicos muito a frente de seu tempo, em apenas três anos de existência. O primeiro beijo interracial da televisão, russos, chineses e norte-americanos trabalhando juntos, conceitos como civilizações interplanetárias, colonização espacial, viagens no tempo, clonagens e teletransporte entraram no cotidiano do público graças a série. Basta ver um dos episódios para reconhecer os celulares e computadores de mão. Jornada chegou no Brasil dois anos depois pela TV Excelsior. Após três anos no ar, a série foi cancelada, mas esse incidente ajudou a criar um mito. Os apelos dos fãs fizeram o estúdio voltar atrás e apostar em produtos derivados da clássica série como outras quatro séries e uma produção animada. Assim, Jornada invadiu a literatura, quadrinhos, games e também o cinema com dez filmes. Atualmente, o universo criado por Roddenberry perdeu um pouco de sua força, mas isso pode mudar com o lançamento do próximo filme da franquia, chamado simplesmente Jornada nas Estrelas (Star Trek, 2009) e dirigido por JJ Abrams, criador de séries como Alias e Lost. Ele tem a missão de resgatar o interesse do público geral por Jornada com a estratégia de reiniciar a franquia através do novo filme. Se conseguir, Abrams escreverá um novo capítulo para um universo ficcional que merece vida longa e próspera. A data de aniversário foi lembrada pelo maior site brasileiro sobre Jornada, o Trek Brasilis.

Mais clones nas estrelas

Feliz com o sucesso dos curtas animados produzidos por Genndy Tartakovsky (Laboratório de Dexter) para o Cartoon Network dentro do universo de Guerra nas Estrelas, George Lucas, o idealizador de toda a saga espacial continua investindo no filão com outra série com episódios curtos, Star Wars – The Clone Wars (Idem, 2008), agora em animação tridimensional, para explorar melhor o conflito bem conhecido pelos fãs como Guerras Clônicas, onde um exército de clones é utilizado politicamente pelas lideranças para estabelecer as bases de um império intergalático, enquanto tentam sufocar os movimentos separatistas. Em meio ao conflito, os cavaleiros Jedi lutam para manter o equilíbrio da situação.

Leia o resto deste post

Nazistas querem retomar o poder

Com a absurda premissa da fuga de tropas nazistas, durante o final da Segunda Guerra Mundial, para uma base avançada na Lua, onde ficam até 2018 quando os descendentes decidem retornar em discos voadores para invadir a Terra, um grupo de jovens finlandeses prepara a comédia de Ficção Científica, Iron Sky (Rautataivas, 2009), Céus de Ferro, em português. Para realizar a animação tridimensional, os produtores contam com a participação colaborativa dos internautas para fazer cada trecho do filme prometido para 2009. Eles fizeram antes o divertido Star Wreck, paródia da série Jornada nas Estrelas, utilizando os mesmos recursos e iniciaram a produção de Iron Sky em 2006.

Leia o resto deste post

Vendas Digitais

Curta, compartilhe e deixe seu e-mail

Contos Noturnos

Contos da amante noturna

Ste Sincero

Aqui você vai encontrar sobre um pouco de tudo, principalmente livros. Conte com nossa sincera opinião sobre os livros, as séries e os filmes resenhados e citados.

Pão de Canela e Prosa

Onde as palavras têm sabor

marisbookshop

pensamentos de uma jovem.

Cara de Cotia

Meio divertida, por vezes filosófica, sempre confusa!

Meuus Fatos

literatura, resenhas , textos escritos por mim é indicações de livros.

Reclusidades Diárias

Esses são os meus olhos e com eles eu vejo o mundo. Quer ver comigo?

Eu, nós dois e todo mundo

Sobre amor e falta dele, otimismo, utopia e desconforto. Uma caricatura de pós-moderno em um mundo todo louco.

TraduQ

ideias e escritos traduzindo-nos

Desajustado

As (des)vantagens de ser!