Arquivos do Blog

Chegou o rival brasileiro do Netflix, o Looke

looke_online

O sucesso da plataforma de vídeos streaming por assinatura, Netflix, está atraindo a concorrência para disputar um mercado em ascensão. Os rivais nos Estados Unidos se multiplicam. Empresas como Amazon, Google, Hulu, Vudu, Redbox, ITunes, HBO, Blockbusters entraram ou preparam-se para entrar no mercado e disputar assinantes potenciais. Enquanto no Brasil, o governo brasileiro sinalizou querer entrar na disputa, enquanto surge mais uma concorrente de streaming, a Looke, serviço criado pelo grupo Saraiva. A proposta é a mesma. Por uma assinatura mensal, o usuário poderá assistir filmes, documentários, shows, animações e séries, através da Internet. Parte do acervo é disponibilizado para os assinantes, pelo valor mensal de R$ 18,90, com o primeiro mês grátis. Outra parte do acervo, no caso de lançamentos, pode ser adquirido por aluguel, com um valor que varia entre R$ 2,90 a R$ 9,90, com o título disponível por 24 horas e pode ser visto quantas vezes quiser. Na compra, em valores que variam entre R$ 12,90 a R$ 45,90, o título do filme pode ser acessado por tempo indeterminado.

Leia o resto deste post

Anúncios

Na trilha dos documentários

Ao iniciar o registro das imagens em movimento, nasce o primeiro gênero cinematográfico, o documentário. Apontar a câmera e filmar, sem roteiro, tudo o que acontecia ao redor, era a rotina dos realizadores pioneiros. Como resultado, nasceram diversos curtas metragens visando, a princípio desenvolver estudos acadêmicos e, depois, entreter platéias cada vez mais curiosas com as possibilidades da nova arte.

Fase Pioneira
1878 – Edward Muybridge registra o galope do cavalo em 24 fotogramas.
1888 – Louis Augustin Le Prince registra o movimento nas ruas de Londres.
1891 – Etienne Jules Marey registra os pássaros e o movimento do corpo humano.
1894 – Thomas Edson filma o barbeiro, o trapezista e uma luta de boxe
1895 – Os irmãos Lumière filmam funcionários saindo da fábrica e o trem na estação

Diversos curtas metragens eram exibidos em sequência numa única sessão para a platéia. Poderia aparecer qualquer coisa em cena, o público apreciava apenas o fato da imagem projetada na tela simular o movimento.

Leia o resto deste post

The WordPress.com Blog

The latest news on WordPress.com and the WordPress community.

O Tudo

Para conhecer diversas curiosidades sobre tudo

Suki na Ongaku

Blog com letras de minhas músicas japonesas preferidas

Roberto Luiz Ribeiro

Poesia alternativa-marginal-independente e gratuita

A Taverna

Histórias fantásticas e Dicas de Escrita!

Don Silvio

Comentando

Codéx Secreto Blog

"we are lifelong learners " Nós somos eternos aprendizes "

enjuadinha

Momentos da vida

Livros do Coração

Resenhas de livros, filmes, teatro e cultura em geral

felicisses.wordpress.com/

UM POUCO SOBRE LIVROS, FILMES, SÉRIES E ASSUNTOS ALEATÓRIOS

Uma borboleta leitora

Como borboletas, voamos pelas páginas dos livros...

Liberte-se.

Meu nome é Hellen, tenho 18 anos e aqui escrevo sobre coisas que me interessam.

Emilly Vass

Blog Literário

Literatura Doccar

Blog Literário

Auê Cultural

A casa de todos, de todas as tribos

Contos Noturnos

Contos da amante noturna