Arquivos do Blog

Os Dez Mandamentos torna-se o filme brasileiro de maior sucesso de todos os tempos

Dez Mandamentos Record

O lançamento da Record nas telas, Os Dez Mandamentos – O Filme (2015), continua sua trajetória de sucesso e alcança o marco como a maior bilheteria da história do cinema nacional, acumulando 11,205 milhões de bilheteria, em meio a polêmica de muitos ingressos terem sido bancados pela Igreja Universal, responsável pela emissora de TV e pela produção da novela e do filme derivado, porque, apesar da maioria das sessões terem ingressos esgotados, várias salas de cinema não ficaram lotadas durante as exibições. Grande parte dos fieis ou dos convidados para ver o filme não compareceram nas sessões indicadas. O que torna esse marco uma vitória controversa, questionável e sem brilho. O disparate torna-se mais evidente quando o filme da Record é comparado com o segundo colocado da lista das maiores bilheterias brasileiras, Tropa de Elite 2 (2010), de José Padilha, com 11,146 milhões de ingressos vendidos e salas lotadas. Os registros de bilheteria no Brasil levam em consideração dados compilados desde os anos 70, através da extinta produtora nacional de filmes, a Embrafilmes.

Leia o resto deste post

Comédia É Fada, baseado em livro de Thalita Rebouças, trará youtuber Kéfera Buchmann

kefera fada

Jovens de sucesso do You Tube continuam conquistando novas oportunidades. É o caso de Kéfera Buchmann, fenômeno Youtuber, dona do canal 5incominutos, com mais de 8 milhões de seguidores, que abalou a Bienal do Livro do Rio de Janeiro 2015, com o lançamento de seu livro, Muito Mais que Cinco Minutos, grande sucesso da Editora Paralela. A talentosa apresentadora vlogueira, também escritora e atriz, vai mostrar seu talento de interpretação na comédia nacional, É Fada (2016), baseada no livro Uma Fada Veio Me Visitar, da escritora carioca Thalita Rebouças. Com produção do veterano Daniel Filho (Se Eu Fosse Você), o filme será dirigido por Cris D’Amato, responsável pela franquia de sucesso, S.O.S. – Mulheres ao Mar (2014 e 2015).

Leia o resto deste post

Cine PE divulga seleção de filmes para evento de 2016

cinepe2016

A crise não afetou a produção cinematográfica pernambucana ou a brasileira. O reflexo dessa efervescência foi sentido pela organização do tradicional evento de cinema em Pernambuco, o Cine PE 2016, que, em sua 20º edição, recebeu 575 filmes inscritos, sendo 501 curtas e 74 longas. Das obras inscritas, 6 longas metragens e 18 curtas metragens foram selecionadas para integrar as mostras competitivas. Os curtas foram divididos para a Mostra de Curtas Pernambucanos, e os demais para a Mostra de Curtas Nacionais. A edição 2016 do evento será realizada no Cinema São Luiz, onde abrigou o primeiro Cine PE, 2 a 8 de maio. O evento também fará o lançamento de longas, fora de competição como Vampiro 40 Graus, terror de Luiz Carlos Barreto; a aventura infantil O Menino no Espelho, de Guilherme Fiuza Zenha, com o jovem ator brasileiro da série Game of Thrones; o drama Corda Bamba – A História da Menina Equilibrista, de Eduardo Goldenstein; o drama Vidas Partidas, de Marcos Schechtman. As obras selecionadas para as mostras competitivas foram marcadas pela diversidade de estilos e gêneros. Para acompanhar as sessões, os ingressos custarão R$ 5. O evento terá ainda oficinas e seminários dedicados ao cinema.

Leia o resto deste post

Artistas brasileiros e estrangeiros dão vida a ousada animação nacional, Zoom (2016)

zoom_cartaz

O primeiro filme de animação brasileira realizado com a técnica de rotoscopia, a comédia voltada para o público jovem, Zoom (2015), dirigido por Pedro Morelli, uma co-produção entre Brasil e Canadá, com elenco nacional e internacional, foi lançada nas telas. Entre os destaques nacionais, Mariana Ximenes (Os Penetras, série Supermax) e Cláudia Ohana (Erendira, Desenrola, séries Mandrake, Psi). Do lado internacional, vemos Gael García Bernal (Ensaio Sobre a Cegueira, Desierto, série Mozart in the Jungle), Alison Phill (Meia Noite em Paris, Expresso do Amanhã, série Newsroom), Jason Priestley (famoso pela série Barrados no Baile) e Jennifer Irwin (Sexo Sem Compromisso e Professora Sem Classe). O filme entrelaça animação com cenas reais, numa linguagem dinâmica e criativa, utilizando a técnica rotoscopia, em que a animação é desenhada sobre as imagens filmadas de cada cena. A técnica rendeu outras obras como Walking Life (2001), O Homem Duplo (2006), ambos de Richard Linklater.

Leia o resto deste post

Dez Mandamentos da Record alcança a marca da Quarta Maior Bilheteria Brasileira da História

Dez Mandamentos Record

O sucesso do filme Os Dez Mandamentos – O Filme (2015) nas bilheterias brasileiras continua surpreendendo e batendo recordes. Em pouco mais de um mês, o filme produzido pela Rede Record conquistou a quarta colocação na lista das maiores bilheterias da história do cinema nacional, sendo a segunda maior desde a fase conhecida como Retomada. Adaptado da novela de maior sucesso de audiência da emissora, com 176 capítulos, Os Dez Mandamentos é uma versão condensada da novela, com cerca de 2 horas duração. Com números impressionantes, o filme deixou para trás sucessos internacionais em telas tupiniquins como Star Wars – O Despertar da Força, Kung Fu Panda 3, Deadpool e a comédia nacional Até Que a Sorte Nos Separe 3. O filme da Record foi lançado em 1.100 salas, com mais de 3,2 milhões de ingressos comprados em 27 dias de pré-venda. Um recorde absoluto.

Leia o resto deste post

Rubens Ewald Filho vai mostrar a história do Cinema Brasileiro no canal pago Max

Rubens-Ewald-Filho

O cinéfilo brasileiro precisa ficar atento em abril. O canal pago Max, integrante do pacote HBO, vai exibir uma série imperdível escrita, produzida e apresentada pelo popular crítico de cinema Rubens Ewald Filho, 50 Filmes Brasileiros. Ao longo de dez episódios, a série vai aprofundar a história do cinema brasileiro, através de seus filmes mais marcantes. Cada episódio terá um tema específico. Pelo título dos episódios já dá para imaginar o tema: Rindo à Toa, Caso de Polícia, O Sertão Vai Virar Mar e O Cinema de Invenção. Serão abordados clássicos do cinema nacional como Cidade de Deus (2002), Central do Brasil (1998), Dona Flor e seus Dois Maridos (1976), Lucio Flávio – O Passageiro da Agonia (1977), O Beijo da Mulher Aranha (1985), Tropa de Elite (2007), O Auto da Compadecida (2000), Bye, Bye Brasil (1980), além dos filmes de Glauber Rocha e José Mojica Marins, mais conhecido como Zé do Caixão. O programa 50 Filmes Brasileiros estreia em 05 de abril, às 23h no Max.

Leia o resto deste post

Mostra Tiradentes 2016 torna-se uma vitrine do cinema brasileiro

Mostra Tiradentes

Na última semana de janeiro, a cidade de Tiradentes, no interior de Minas Gerais torna-se a principal vitrine do cinema brasileiro, antecipando tendências e dando visibilidade a uma centena de produções, de diretores novatos a veteranos, de produções modestas e grandiosas, numa programação focada em dar visibilidade ao máximo de produções nacionais disponíveis. Ao todo, foram 117 filmes selecionados, entre curtas e longa metragens, ficção e documentários, de diversos gêneros e produzidos em muitos estados brasileiros. O evento também abre espaço para palestras, entrevistas e debates, numa programação totalmente gratuita.

Leia o resto deste post

Que Horas Ela Volta? fica de fora do Oscar 2016

Que Horas Ela Volta? vence em Berlim

Ainda não foi desta vez. O filme nacional Que Horas Ela Volta (2015) da diretora Anna Muylaert chamou a atenção da comunidade internacional de cinema. Foi exibido no Festival de Sundance, vencendo o prêmio especial de Juri de Melhor Atriz para as duas protagonistas, Regina Casé e Camila Márdila. Venceu o prêmio de Juri Popular da Mostra Panorama do Festival de Berlim, sendo ovacionado de pé na sessão de estréia, entre outros prêmios. Foi indicado a Melhor Filme Estrangeiro no National Board of Review e no Critics Choice Awards 2016. Recomendado pelo Brasil para disputar na categoria de Melhor Filme Estrangeiro no Oscar, o filme não avançou no processo de pré-seleção organizado pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas.

Leia o resto deste post

Ministério da Cultura planeja lançar Netflix de filmes nacionais e grátis

netflix-brasil

Parece que o Netflix vai ganhar um inesperado concorrente nacional e gratuito. O modelo de distribuição de filmes via streaming, através da Internet, popularizado por canais web como You Tube e, mais recente, o Netflix, inspirou o Ministério da Cultura brasileiro a estudar uma forma de viabilizar a versão nacional do serviço. Inicialmente, com todos os filmes nacionais de domínio público, ou seja, aqueles lançados 70 anos antes. Portanto, a oferta poderá ser gratuita. A partir daí, o Ministério poderia incluir filmes e séries produzidos nas últimas décadas e até os mais recentes. Nesses casos, o usuário poderá ter que pagar para ter acesso. A notícia foi divulgada pelo colunista Lauro Jardim, do blog Radar on-line, da Revista Veja.

Leia o resto deste post

Filme Ausência é o grande destaque do Festival de Gramado 2015

Gramado

O longa-metragem brasileiro Ausência foi o grande vencedor do Festival de Gramado, com quatro Kikitos, entre eles o de Melhor Filme e Melhor Diretor, para Chico Teixeira. Os filmes O Último Cine Drive-In, Um Homem Só e Ponto Zero também conquistaram prêmios de categorias importantes. O argentino La Salada foi o grande destaque entre os filmes latino americanos, sendo escolhido como Melhor Filme pelo júri do festival e pelo júri da crítica. O filme cubano Venecia e o mexicano En La Estancia, também foram celebrados com prêmios. A produção colombiana Ella foi eleita como Melhor Filme pelo público de Gramado. Entre os curtas, os destaques ficaram com O Corpo, de Lucas Cassales, escolhido Melhor Curta. Dá Licença de Contar, de Pedro Serrano, vencedor do Prêmio Canal Brasil e escolhido pelo Juri da Crítica, além de Bá, de Leandro Tadashi, escolhido pelo Juri Popular.

Leia o resto deste post

Cine Ceará 2015 destaca nacionais Que Horas Ela Volta? (2015) e Real Beleza (2015)

Cine Ceara 2015

O Festival Cine Ceará divulgou a seleção dos dez longas-metragens em competição da edição comemorativa de 25 anos, que será realizada de 18 a 24 de junho de 2015, em Fortaleza, no clássico cinema São Luiz, na praça do Ferreira. Entre os filmes nacionais destacam-se o estreante Real Beleza, de Jorge Furtado e Que Horas Ela Volta?, de Anna Mulayert, premiado nos Festivais de Sundance e Berlim onde recebeu importantes prêmios. Com a preocupação em apresentar produções ibero-americanas, o Festival destaca filmes estrangeiros como o chileno O Clube, do diretor Pablo Larraín, ganhador do Urso de Prata no Festival de Berlim, o cubano A Obra do Século, de Carlos Machado Quintela e o português Cavalo Dinheiro, de Pedro Costa, vencedor dos Calungas de Melhor Diretor e Melhor Roteiro para Pedro Costa e Melhor Fotografia para Leonardo Simões e Pedro Costa, no Cine PE 2015. O campeão de bilheteria Cine Holliúdy, do cearense Halder Gomes, terá sessão especial no Cine Ceará. Além das exibições, haverá o seminário Mercado Audiovisual Cearense (MAC), com debates sobre financiamento e distribuição de produções.

O Cine Ceará terá início a partir de quinta-feira (18). Até o dia 24, serão exibidos 60 filmes (entre longas e curtas-metragens) de oito países. A entrada é gratuita e a distribuição de ingressos começa nesta terça-feira (16). Para maiores detalhes, visite o site do Festival: www.cineceara.com

Leia o resto deste post

Marcello Novaes e Suzana Pires no trailer de Casa Grande (2015)

Caio Blat e Alice Braga no trailer de Muitos Homens num Só (2015)

Daniel de Oliveira no trailer Romance Policial (2015)

O circo chega na ilha de Fernando de Noronha, no trailer de Sangue Azul (2015)

Relembre o trailer da comédia nacional O Homem do Futuro (2011) de Ficção Científica

Confira o trailer de Carrossel – O Filme (2015) para animar as telas nas férias

O cotidiano, a convivência com a violência e as dificuldades da vida no trailer de Metanoia (2015)

Governo convoca cineastas a inscreverem filmes nacionais para Festivais Internacionais

cinema-brasileiro

É uma verdadeira ópera da tragédia grega viver de cinema no Brasil. Produzir, finalizar, divulgar e lançar os filmes nas salas de cinema brasileiros, principalmente, tendo que enfrentar todo o rolo compressor dos lançamentos de Hollywood. Existe uma estratégia para o filme nacional ter maiores chances de sucesso junto ao público, através da participação em festivais de cinema, especialmente, os festivais internacionais. Ciente disso, o governo brasileiro, através da Agência Nacional do Cinema (Ancine) e do Ministério das Relações Exteriores, criaram um programa para facilitar a participação dos filmes brasileiros no mercado internacional de cinema.

Atualmente na décima edição, o Programa Encontros com o Cinema Brasileiro abriu inscrições para que cineastas de todo o Brasil, no prazo até o próximo dia 20/05, possam inscrever seus trabalhos. A intenção é trazer ao Brasil, no período de 3 a 6 de junho, curadores de três importantes festivais de cinema mundial: Locarno, que ocorrerá no período de 5 a 15 de agosto; Toronto (10 a 20 de setembro); e San Sebastian, de 18 a 28 de setembro. Os curadores poderão analisar exclusivamente filmes brasileiros, aumentando as chances e a visibilidade dos filmes no circuito de festivais do exterior. A medida visa ampliar as possibilidades dos filmes brasileiros serem selecionados, participarem de mais festivais e conquistarem mais prêmios.

Leia o resto deste post

Irandhir Santos é o destaque no trailer de Permanência (2015), grande vencedor do Cine PE

Vendas Digitais

Curta, compartilhe e deixe seu e-mail

Contos Noturnos

Contos da amante noturna

Ste Sincero

Aqui você vai encontrar sobre um pouco de tudo, principalmente livros. Conte com nossa sincera opinião sobre os livros, as séries e os filmes resenhados e citados.

Pão de Canela e Prosa

Onde as palavras têm sabor

marisbookshop

pensamentos de uma jovem.

Cara de Cotia

Meio divertida, por vezes filosófica, sempre confusa!

Meuus Fatos

literatura, resenhas , textos escritos por mim é indicações de livros.

Reclusidades Diárias

Esses são os meus olhos e com eles eu vejo o mundo. Quer ver comigo?

Eu, nós dois e todo mundo

Sobre amor e falta dele, otimismo, utopia e desconforto. Uma caricatura de pós-moderno em um mundo todo louco.

TraduQ

ideias e escritos traduzindo-nos

Desajustado

As (des)vantagens de ser!