Longa pernambucano Aquarius, de Kleber Mendonça, concorre a Palma de Ouro de Cannes 2016

aquarius

Depois de chamar a atenção dos festivais internacionais com seu filme O Som ao Redor (2012), o diretor pernambucano Kleber Mendonça Filho emplacou sua mais nova produção na disputa pela Palma de Ouro do Festival de Cannes 2016, o filme Aquarius (2016), com Sônia Braga, Maeve Jinkings e Irandhir Santos. Na trama, Sônia vive Clara, uma viúva nostálgica de 65 anos, ex-crítica de música, capaz de viajar no tempo. Kleber terá que enfrentar obras de outros cineastas consagrados como o espanhol Pedro Almodóvar, os irmãos belgas Jean-Pierre e Luc Dardenne, o norte americano Sean Penn, o sul coreano Park Chan-Wook, o canadense Xavier Dolan, o holandês Paul Verhoeven, o norte americano Jim Jarmusch e o britânico Ken Loach. O diretor pernambucano chamou atenção com seu filme anterior, O Som ao Redor, vencedor de prêmios no Brasil e no exterior como o Festival Internacional de Cinema de São Paulo, Festival Internacional de Cinema do Rio, Festival de Cinema de Gramado, Grande Prêmio do Cinema Brasileiro, Festival de Filme Português, Festival Internacional de Cinema de Rotterdam, entre outros. O Festival de Cannes 2016 acontece entre os dias 11 e 22 de maio.

Conheça a relação completa dos filmes selecionados para o Festival de Cannes 2016:

  • Toni Erdmann, de Maren Ade – Alemanha;
  • Julieta, de Pedro Almdóvar – Espanha;
  • American Honey (Querida Americana), de Andrea Arnold – Inglaterra;
  • Personal Shopper (Comprador Pessoal), de Olivier Assayas – França;
  • La Fille Inconnue (A Garota Desconhecida), de Jean-Pierre Dardenne e Luc Dardenne – Bélgica;
  • Juste la Fin du Monde (Apenas o Fim do Mundo), de Xavier Dolan – Canadá;
  • Ma Loute (Baia da Folga), de Bruno Dumont – Francês;
  • Forushande (O Vendedor), de Asghar Farhadi – Irã;
  • Mal de Pierres (Da Terra da Lua), de Nicole Garcia – França;
  • Staying Vertical (Permanência Vertical), de Alain Guiraudie – França;
  • Peterson, de Jim Jarmusch – EUA;
  • Aquarius, de Kleber Mendonça Filho – Brasil;
  • I, Daniel Blake (Eu, Daniel Blake), de Ken Loach – Inglaterra;
  • Ma’Rosa, de Brillante Mendoza – Filipinas;
  • Bacalaureat (Graduação), de Cristian Mungiu – Romênia;
  • Loving (Amando), de Jeff Nichols – EUA;
  • Agassi (A Camareira), de Park Chan-Wook – Coreia do Sul;
  • The Last Face (A Última Face), de Sean Penn – EUA;
  • Sieranevada, de Cristi Puiu – Romênia;
  • Elle, de Paul Verhoeven – Holanda;
  • The Neon Demon (O Demônio Neon), de Nicolas Winding Refn – Dinamarca.

Saiba mais

Kleber Mendonça e Sônia Braga agitam o Recife com as filmagens de Aquarius

Sônia Braga contratada com destaque para a série Luke Cage da Netflix e Marvel

Curta metragem brasileiro entra na disputa pela Palma de Ouro do Festival de Cannes 2016

Anúncios

Publicado em 15 de abril de 2016, em Tapete Vermelho e marcado como , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Vendas Digitais

Curta, compartilhe e deixe seu e-mail

Contos Noturnos

Contos da amante noturna

Ste

Aqui você vai encontrar sobre um pouco de tudo, principalmente livros. Conte com nossa sincera opinião sobre os livros, as séries e os filmes resenhados e citados.

Pão de Canela e Prosa

Onde as palavras têm sabor

marisbookshop

pensamentos de uma jovem.

Cara de Cotia

Meio divertida, por vezes filosófica, sempre confusa!

Meuus Fatos

literatura, resenhas , textos escritos por mim é indicações de livros.

Reclusidades Diárias

Esses são os meus olhos e com eles eu vejo o mundo. Quer ver comigo?

Eu, nós dois e todo mundo

Sobre amor e falta dele, otimismo, utopia e desconforto. Uma caricatura de pós-moderno em um mundo todo louco.

TraduQ

ideias e escritos traduzindo-nos

Desajustado

As (des)vantagens de ser!

%d blogueiros gostam disto: