Nova plataforma de streaming divide diretores famosos em Hollywood e ameaça o cinema

Popcorn Home

Enquanto Batman disputa com Superman nas telas e Capitão América prepara-se para enfrentar o Homem de Ferro, Hollywood vive o seu conflito mais épico nos bastidores. Diretores versus diretores. Estúdios versus Exibidores. Tudo começou quando Sean Parker veio com uma proposta inusitada. Seu novo projeto Screening Room propõe abolir as tradicionais janelas de exibição e lançar os filmes nos cinemas e nas residências dos espectadores, ao mesmo tempo. O espectador teria um custo de US$ 150 dólares (cerca de R$ 600 reais) para a instalação de um conversor em sua casa, com o objetivo de evitar a pirataria e uma taxa por filme de US$ 50 dólares (cerca de R$ 200,00) que seria disponibilizado por 48 horas via streaming. Na estrutura do novo serviço, parte do valor arrecadado com o aluguel seria pago aos distribuidores e exibidores, de forma compensatória. Os grupos exibidores começaram a reclamar com cartas abertas ao público exigindo que a primazia do cinema e as janelas fossem respeitadas, que novidades como essa deveriam ser negociadas também com os exibidores e que os Estúdios deveriam boicotar o serviço. Grandes diretores como Steven Spielberg (Indiana Jones), Martin Scorsese (A Invenção de Hugo Cabret), Peter Jackson (O Hobbit), Taylor Hackford (Advogado do Diabo), J.J. Abrams (Star Wars – O Despertar da Força), Ron Howard (No Coração do Mar) e Brian Grazer (Produtor da série 24 Horas) declararam apoio ao projeto porque entendem que o serviço permitiria expandir a audiência para um público que não costuma ir aos cinemas. Se dividir o valor (salgado) do ingresso com várias pessoas, sairia mais barato do que pagar ingresso para cada um ver o filme nas telas. Além disso, as pessoas não enfrentariam trânsito, filas, estacionamento, não teriam que contratar babás para seus filhos e veriam o filme no conforto de suas casas. Howard defendeu:  “A Screening Room é a única solução que envolve todas as peças da indústria: exibidores, estúdios e diretores. O modelo é justo, equilibrado e oferece vantagem para toda a indústria que amamos”. Mas nem todos concordam.

Do outro lado, nomes como James Cameron (Avatar), Christopher Nolan (Batman – O Cavaleiro das Trevas) e Jon Landau (produtor de Titanic e Avatar) são contrários. Para Cameron, a iniciativa seria um desastre para os donos das salas de cinema e para a indústria como um todo e declarou: “Sabemos que a proposta está em estágio inicial, mas temos a obrigação de combater”. Landau complementou afirmando: “Jim (Cameron) e eu continuamos comprometidos com a santidade da experiência na sala de cinema. Do ponto de vista financeiro e criativo, é essencial que os filmes sejam oferecidos exclusivamente nos cinemas em seu lançamento. Não entendemos porque a indústria quer incentivar o público a descartar a melhor forma de experimentar essa arte que trabalhamos tanto para criar. Para nós, a experiência no cinema é a fonte que guia todo o nosso negócio, independentemente do que outras plataformas eventualmente vão fazer. Ninguém é contra assistir filmes em casa, mas há uma sequência de eventos que levam a isso. Essa experiência comum dentro do cinema é muito especial”.

As janelas de exibição mantidas atualmente, prevê intervalos de tempo para cada lançamento como uma reserva de mercado, em que um filme lançado nos cinemas, precisa levar alguns meses para ser lançado em DVD e Blu Ray. Mais alguns meses para ser lançado nos canais Pay-per-view. Mais meses para chegar nos canais Premium da TV Paga como Telecine e HBO, e mais alguns para ser lançado nos demais canais de tv e, agora, nos serviços de streaming como Amazon, Netflix, Hulu e outros. Entretanto, o Netflix vem tentando burlar as janelas, conseguindo contratos que permitem lançar alguns filmes antes do tempo previsto. Parece que não será tão simples lançar o novo serviço. Entretanto, Parker já está acostumado a polêmicas. Ele foi o criador rebelde do Napster, um programa de compartilhamento de arquivos que implodiu a indústria da música. Se ele será o responsável por implodir o mercado de cinema ou ajudar a elevar a um novo patamar, apenas o tempo poderá responder.

Anúncios

Publicado em 18 de março de 2016, em Panorama e marcado como , , , , , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 1 comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Suki na Ongaku

Blog com letras de minhas músicas japonesas preferidas

A Taverna

Histórias fantásticas e Dicas de Escrita!

Don Silvio

Comentando

Priscila.T.Therese Official

"we are lifelong learners " Nós somos eternos aprendizes "

enjuadinha

Momentos da vida

Livros do Coração

Resenhas de livros, filmes, teatro e cultura em geral

felicisses.wordpress.com/

Compartilhando coisas legais!

Entre nos Mundos

Compartilhando as minhas visitas em outros mundos.

Just One More

Café, Livros, Estudos e Mundo

Uma borboleta leitora

Como borboletas, voamos pelas páginas dos livros...

Liberte-se.

Meu nome é Hellen, tenho 18 anos e aqui escrevo sobre coisas que me interessam.

Emilly Vass

Blog Literário

Literatura Doccar

Blog Literário

Auê Cultural

A casa de todos, de todas as tribos

Vendas Digitais

Curta, compartilhe e deixe seu e-mail

Contos Noturnos

Contos da amante noturna

%d blogueiros gostam disto: