Escritora brasileira Lygia Fagundes Telles recomendada ao Nobel de Literatura

lygia_fagundes_telles

Uma das mais premiadas autoras brasileiras, que escreveu clássicos como Ciranda de Pedra (1954), As Meninas (1973) e Invenção e Memória (2000), Lygia Fagundes Telles foi o nome selecionado pela União Brasileira de Escritores UBE e recomendado para a Academia Sueca para o Prêmio Nobel de Literatura de 2016. Telles é conhecida do grande público porque seu romance Ciranda de Pedra foi adaptado como novela por duas ocasiões, em 1981 e em 2008. O anúncio da entidade foi baseada numa escolha unânime entre seus integrantes, mas não garante a indicação ao prestigiado prêmio. O anúncio oficial dos concorrentes ao Prêmio Nobel de Literatura será divulgado, em outubro, em Estocolmo, na Suécia.

A celebrada escritora paulistana, de 92 anos, construiu uma carreira respeitável, sendo membro da Academia Paulista de Letras desde 1982, da Academia Brasileira de Letras desde 1985, da Academia das Ciências de Lisboa desde 1987 e membro fundadora da UBE, além de vencer prêmios importantes como o Instituto Nacional do Livro (1958), o Guimarães Rosa (1972), o Coelho Neto, da Academia Brasileira de Letras (1973), o Camões (2005), o Jabuti (1966 e 1974) e o mais recente, Prêmio Fundação Conrado Wessel 2015, na categoria cultura. Lygia Fagundes tem todos os requisitos para merecer um Prêmio Nobel. O problema maior é a probabilidade de um brasileiro ou brasileira chegar lá. Apesar dos mais de 100 anos de Prêmio Nobel, nenhum brasileiro recebeu a honraria, em nenhuma categoria. E não faltou candidatos de peso. O médico Carlos Chagas foi indicado quatro vezes, Dom Paulo Evaristo Arns disputou pelo Nobel da Paz, o físico Cesar Lattes e o economista Celso Furtado tiveram chance, sem sucesso. Os escritores Jorge Amado, Carlos Drummond de Andrade e Jorge de Lima foram recomendados, mesmo assim, nada de prêmio. Agora, Lygia Fagundes Telles é a grande chance de ver o Brasil celebrar a vitória no Prêmio Nobel. Seria a primeira vez que um Nobel de Literatura (ou qualquer Nobel) seria dedicado ao Brasil. Entretanto, precisamos vencer logo, porque, numa das regras do Nobel, somente personalidades vivas podem receber o prêmio e o tempo… o tempo não para.

Anúncios

Publicado em 5 de fevereiro de 2016, em Caracteres e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Suki na Ongaku

Blog com letras de minhas músicas japonesas preferidas

A Taverna

Histórias fantásticas e Dicas de Escrita!

Don Silvio

Comentando

Priscila.T.Therese Official

"we are lifelong learners " Nós somos eternos aprendizes "

enjuadinha

Momentos da vida

Livros do Coração

Resenhas de livros, filmes, teatro e cultura em geral

felicisses.wordpress.com/

Compartilhando coisas legais!

Entre nos Mundos

Compartilhando as minhas visitas em outros mundos.

Just One More

Café, Livros, Estudos e Mundo

Uma borboleta leitora

Como borboletas, voamos pelas páginas dos livros...

Liberte-se.

Meu nome é Hellen, tenho 18 anos e aqui escrevo sobre coisas que me interessam.

Emilly Vass

Blog Literário

Literatura Doccar

Blog Literário

Auê Cultural

A casa de todos, de todas as tribos

Vendas Digitais

Curta, compartilhe e deixe seu e-mail

Contos Noturnos

Contos da amante noturna

%d blogueiros gostam disto: