Dossiê Bond – Viva a Franquia e Deixe Morrer

bond-50-years

O James Bond dos romances de Fleming era um veterano da Segunda Grande Guerra. Uma figura representativa da era conhecida como Guerra Fria. A rivalidade crescente entre Estados Unidos, que encabeça as potencias capitalistas, e a Rússia, como eixo central dos países comunistas. O cenário ganhou corpo após o fim da grande guerra, embora hoje possa soar estranho aos olhos da geração Internet. Um dos instrumentos mais utilizados para alimentar esse conflito era a espionagem e justificou o surgimento e o fortalecimento dos serviços secretos das potencias. CIA (EUA), KGB, hoje FSB (Rússia), MI-6 (Inglaterra, a agência de James Bond), Mossad (Israel), SNI, hoje ABIN (Brasil), estão entre as mais conhecidas. Hoje, após o fim da Guerra Fria, o mundo mais globalizado questiona a utilidade, os custos e a validade de tais serviços. O fato do agente 007 surgir a partir do contexto da Guerra Fria poderia estabelecer um limite de longevidade por se tratar de um personagem datado. Mas a criação de Ian Fleming foi além, graças aos filmes produzidos inicialmente pela dupla Harry Saltzman e Albert R. Brocoli.

Ao longo das décadas, muitas críticas sugeriram que o agente estava ultrapassado. Entretanto, os filmes de James Bond, apesar dos altos e baixos, dos sucessos e fracassos, dos longos períodos sem qualquer produção, sugerindo inclusive o fim das sequências e a repetição, por vezes, exaustiva dos próprios clichês estabelecidos, a franquia conseguiu se reinventar com sucesso em diversas ocasiões, trazendo uma inesperada longevidade ao 007 que foi obrigado a ter uma regular troca de atores ou de atualizações das tramas do super agente para os novos públicos. A espionagem nas telas torna-se um instrumento para o entretenimento e o público aplaude. Não precisa ser real, pode até desafiar as leis da física, mas precisa preservar o fascínio, o glamour que apenas um filme de James Bond pode trazer. Os filmes de maior sucesso trazem todos os ingredientes assim como a bebida favorita de Bond. Um drink para ser servido batido, mas não mexido. Nem mesmo Ian Fleming poderia prever mais de 50 anos de sucesso de seu personagem, sem perspectiva de terminar. Afinal, o serviço secreto de sua Majestade não pode sobreviver sem os préstimos de seu mais famoso agente. Hollywood soube construir e manter a chama acesa através de suas inúmeras produções. Conheça, portanto, todos os filmes para as telas, oficiais ou não, da franquia de Bond. James Bond.

007 Contra o Satânico Dr. No (Dr. No, 1962) de Terence Young. Produção: Harry Saltzman e Albert R. Broccoli. James Bond (Sean Connery) / Vilão – Dr. Julius No (Joseph Wiseman) / Principal Bond Girl – Honeychile ‘Honey’ Ryder (Ursula Andress).

Um agente da Inteligência Britânica, John Strangways é assassinado na Jamaica e o serviço secreto envia Bond para investigar. O super agente descobre que as pessoas da região viviam amedrontadas com o misterioso Dr. No.

O filme estabelece as bases da franquia e serve como estreia, não apenas de Bond, como também do chefe M, o armeiro Q, aqui apresentado como Major Boothroyd, e a assistente Miss Moneypenny. Vemos também a primeira citação a organização criminosa Spectre – SPecial Executive for Counter-intelligence, Terrorism, Revenge, and Extortion (ou Grupo Especial para Contra Inteligência, Terrorismo, Vingança e Extorsão). Ian Fleming queria que seu primo, o ator Christopher Lee, fosse o Dr. No. Connery foi escolhido para o papel por sugestão da esposa de Broccoli que viu o ator escocês no filme A Lenda dos Anões Mágicos (1959). O ator não se intimidou com a dupla de produtores desde a primeira entrevista. Connery socou a mesa e fez uma lista de exigências. Os produtores perceberam que estavam diante de James Bond;

###

Moscou Contra 007 (From Russia With Love, 1963) de Terence Young. Produção: Harry Saltzman e Albert R. Broccoli. James Bond – Sean Connery / Vilões – Rosa Klebb (Lotte Lenya) e Donald Grant (Joseph Wiseman) / Principal Bond Girl – Tatiana Romanova (Daniela Bianchi).

O MI-6 percebe a chance de conseguir um decodificador russo de mensagens secretas Lektor e envia Bond para seduzir a bela funcionária do consulado russo na Turquia, Tatiana Romanova, em busca do cobiçado aparelho. Para conseguir seu objetivo, ele precisa viajar no trem Expresso do Oriente, mas descobre que não está sozinho. A missão revela-se uma armação da Spectre para atrair Bond e vingar a derrota de Dr. No.

Os produtores escolheram a trama de Moscou Contra 007 após a declaração do então presidente norte americano John F. Kennedy ter classificado o livro entre os seus favoritos, o que também ajudou a ampliar as vendas dos romances de Fleming;

###

007 Contra Goldfinger (Goldfinger, 1964) de Guy Hamilton. Produção: Harry Saltzman e Albert R. Broccoli. James Bond – Sean Connery / Vilões – Auric Goldfinger (Gert Frobe) e Oddjob (Harold Sakata) / Principal Bond Girl – Pussy Galore (Honor Blackman).

O Banco da Inglaterra suspeita de operações de contrabando de ouro em grande quantidade e leva Bond a investigar o negociante Auric Goldfinger, um grande e megalomaníaco vilão, com o louco plano de roubar o cofre mais seguro do mundo, o Fort Knox, que guarda todas as reservas de ouro dos Estados Unidos, com o objetivo de desestabilizar a economia mundial.

Para a maioria dos fãs e críticos, o melhor de todos os filmes de James Bond. Como o ator alemão Frobe não tinha domínio do inglês, precisou ter suas falas dubladas por outro ator, Michael Collins. Pela primeira vez, Bond utiliza o veículo Aston Martin que vem repleto de recursos, para a surpresa de seus perseguidores;

###

007 Contra Chantagem Atômica (Thunderball, 1965) de Terence Young. Produção: Kevin McClory, Harry Saltzman e Albert R. Broccoli. James Bond – Sean Connery / Vilão – Emilio Largo (Adolfo Celi) / Principal Bond Girl – Dominó Derval (Claudine Auger).

O segundo em comando da Spectre, Emilio Largo, prepara um homem para se passar pelo oficial François Derval, da OTAN que rouba duas ogivas nucleares. Largo ameaça destruir uma cidade nos Estados Unidos ou na Inglaterra se não receber milhões de libras em diamantes como resgate. Bond é enviado para enfrentar o vilão.

O filme seria o primeiro da franquia de 007, mas a trama resultou num processo judicial movido pelo escritor irlandês Kevin McClory contra Ian Fleming, o criador de Bond. Fleming ficou transtornado com o andamento do processo nos tribunais, o que supostamente pode ter causado o ataque cardíaco fatal no autor, que faleceu em 1964, um mês antes da estréia de Goldfinger nas telas. A música tema Thunderball, foi gravada pelo cantor galês Tom Jones, que desmaiou ao cantar a nota final;

###

Cassino Royale (Casino Royale, 1967) – Paródia em produção não oficial.  De Ken Hughes, John Huston, Joseph McGrath e Robert Parrish. Produção: Jerry Bresler, Charles K. Feldman. James Bond – Vários atores como Peter Sellers, David Niven, Terence Cooper / Vilão – Le Chiffre (Orson Welles) / Principal Bond Girl – Vesper Lynd (Ursula Andress).

Após a morte de M e de vários agentes, um idoso Sir James Bond é convocado para retornar da aposentadoria e enfrentar a organização criminosa SMERSH. Bond planeja enganar o vilão Le Chiffre com diversos agentes com o nome de James Bond para confundir o inimigo. Evelyn Tremble, um dos Bond enviado, participa de uma arriscada partida de Bacará contra Le Chiffre, no cassino dele.

A SMERSH, citada no filme, foi uma organização criminosa real e o nome é um acrônimo russo que significa Morte aos Espiões, em tradução livre. A organização foi utilizada como elemento narrativo dos primeiros livros de Ian Fleming, mas os filmes oficiais optaram por criar uma organização fictícia para os vilões, a Spectre. Vários outros atores, atrizes e diretores famosos participaram do filme como Woody Allen, Deborah Kerr, William Holden, John Huston, Jean-Paul Belmondo, Jacqueline Bisset, Geraldine Chaplin, Peter O’Toole. Ursula Andress repete a função de Bond Girl. O ator David Niven era a escolha inicial de Fleming para atuar como o primeiro James Bond. Casino Royale ganhou nova adaptação em 2006, quando a franquia foi reiniciada com Daniel Craig;

###

Com 007, Só Se Vive Duas Vezes (You Only Live Twice, 1967) de Lewis Gilbert. Produção: Harry Saltzman e Albert R. Broccoli. James Bond – Sean Connery / Vilão – Ernst Stavro Blofeld (Donald Pleasence) / Principal Bond Girl – Aki (Akiko Wakabayashi).

O sequestro de uma espaçonave norte americana e outra russa leva Bond a investigar as ações da organização Spectre no Japão. O super agente precisa tomar medidas extremas para expor os planos de seu arqui-inimigo, Ernst Stavro Blofeld e impedi-lo de provocar a Terceira Guerra Mundial.

Nesse filme, é finalmente revelada a face do grande vilão Blofeld. Com o fim do contrato para atuar como Bond, o ator Sean Connery revelou não ter nenhum interesse em retornar a franquia;

###

007 – À Serviço Secreto de Sua Majestade (On Her Majesty’s Secret Service, 1969) de Peter R. Hunt. Produção: Harry Saltzman e Albert R. Broccoli. James Bond – George Lazenby / Vilão – Ernst Stavro Blofeld (Telly Savallas) / Principal Bond Girl – Tracy di Vicenzo (Diana Rigg).

Considerado um dos melhores filmes de James Bond sem a atuação do Connery. Bond, de passagem em Portugal, percebe uma jovem tentando cometer suicídio e a salva, para depois descobrir que a jovem é a Condessa Teresa “Tracy” di Vicenzo, filha do mafioso Marc-Ange Draco, líder do grupo Union Course. O mafioso e Bond chegam a um acordo para que o agente proteja sua filha. Em troca, o pai dela fornece informações sobre o paradeiro de Blofeld.

Surge uma inesperada história de amor e o único casamento na vida de James Bond, mas o destino não foi generoso com o super agente. Nem com o ator. Os ataques de estrelismo de Lazenby durante as filmagens e a fraca bilheteria da produção, tornaram este, o único filme com o ator australiano no papel de Bond;

###

007 – Os Diamantes São Eternos (Diamonds Are Forever, 1971) de Guy Hamilton. Produção: Harry Saltzman e Albert R. Broccoli. James Bond – Sean Connery / Vilões – Ernst Stavro Blofeld (Charles Grey), W. Winter Wint (Bruce Glover) e Charles Kidd (Putter Smith) / Principal Bond Girl – Tiffany Case (Jill St. John).

Bond, com sede de vingança, persegue Blofeld e desfere um golpe fatal no vilão. Chamado pelo MI-6, 007 recebe a missão de investigar uma dupla de contrabandistas de diamantes. O super agente reluta em aceitar do serviço como sendo banal, mas o MI-6 acredita que o estranho desaparecimento de grandes estoques de diamantes merece ser investigado. Em meio a sua busca, Bond descobre que talvez seja mais difícil eliminar Blofeld do que ele esperava, enquanto precisa enfrentar dois grandes assassinos,  Mr. Wint e Mr. Kiid.

Pela trama original, o ator Gert Fröbe retornaria como o irmão gêmeo de Auric Goldfinger, em busca de vingança. Com a saída de Lazenby, outros nomes foram cogitados para o papel de Bond como Burt Reynolds (Agarra-me se Puderes) e Adam West (Batman). De última hora, Sean Connery retorna ao papel que o tornou famoso. Porém, o ator escocês revela que não pretende ficar preso ao mesmo papel e afirma não querer retornar: “nunca mais outra vez”;

###

Com 007, Viva e Deixe Morrer (Live and Let Die, 1973) de Guy Hamilton. Produção: Harry Saltzman e Albert R. Broccoli. James Bond – Roger Moore / Vilão – Dr. Kananga (Yaphet Kotto) / Principal Bond Girl – Solitaire (Jane Seymour).

Bond é enviado a ilha caribenha de San Monique para investigar o diplomata Dr. Kananga, suspeito de ter matado três agentes do MI-6 e descobre conexões com o Sindicato do Crime em Nova York, liderado pelo misterioso Mr. Big, envolvido com o tráfico internacional de drogas que utiliza o vodu e o ocultismo para seus interesses. Bond precisa da ajuda da vidente Solitaire que prevê o futuro através das cartas.

O primeiro filme de Roger Moore como Bond, dez anos depois da primeira tentativa do ator para o papel. Moore era um dos favoritos de Ian Fleming desde o princípio, mas o ator tinha compromisso como astro da série de TV de espionagem O Santo (1962-69) de grande sucesso. Esse foi o primeiro filme da série James Bond desde Moscou Contra 007 (1963) em que o personagem Q (Desmond Llewelyn) não aparece. Os produtores foram pressionados pelos fãs e o personagem retornou no filme seguinte. Destaque para a canção título de Paul McCartney, Live and Let Die, um rock enérgico, depois regravado pelo grupo Guns n’ Rose;

###

007 Contra o Homem da Pistola de Ouro (The Man With the Golden Gun, 1974) de Guy Hamilton. Produção: Harry Saltzman e Albert R. Broccoli. James Bond – Roger Moore / Vilão – Francisco Scaramanga (Christopher Lee) / Principal Bond Girl – Andrea Anders (Maud Adams).

O MI-6 recebe uma bala de ouro com a inscrição 007, indicando que o super agente é o alvo de um assassino profissional, o vilão Scaramanga. Na investigação, Bond descobre um cientista sequestrado que poderia resolver os problemas de produção de energia elétrica no mundo.

O ator Christopher Lee, conhecido por ter feito o Conde Drácula, nos clássicos da Hammer, Star Wars e Senhor dos Anéis, faz o vilão da película. Lee era primo de Ian Fleming e foi a escolha do autor para o papel de Dr. No, sem sucesso. Anos depois é que Lee foi contratado para viver o vilão Scaramanga. O tom farsesco e o humor exagerado fez com que esse fosse considerado um dos piores filmes da franquia e resultasse em fracasso de público e bilheteria. Nos bastidores, o produtor Saltzman desistiu da franquia e vendeu sua participação para Broccoli que continuou a conduzir sozinho os filmes seguintes;

###

007 – O Espião Que Me Amava (The Spy Who Loved Me, 1977) de Lewis Gilbert. Produção: Albert R. Broccoli. James Bond – Roger Moore / Vilões – Karl Stromberg (Curd Jürgens) e Jaws (Richard Kiel) / Principal Bond Girl – Major Anya Amasova (Barbara Bach).

James Bond é enviado para investigar o desaparecimento de dois submarinos, um inglês e outro soviético, com ogivas nucleares a bordo. Bond precisa resgatar o submarino inglês, enquanto o governo russo envia a bela agente soviética, Major Anya Amasova, conhecida como Triplo X. Durante a investigação, eles formam uma inusitada aliança no encalço do vilão, o magnata Stromberg.

Primeira aparição do mortal Dentes de Aço (Jaws), criado em homenagem a Steven Spielberg, que dirigiu Tubarão (Jaws, 75). O roteiro inicial previa outro confronto do super agente com a Spectre. Entretanto, por conta do processo judicial movido por Kevin McClory, a organização criminosa foi retirada da trama. Na essência, o roteiro é inspirado no filme Com 007, Só Se Vive Duas Vezes. Destaque para a canção indicada ao Oscar, Nobody Does It Better, cantada por Carly Simon. Ao encerrar os créditos finais aparece a frase James Bond vai retornar em Somente para os Seus Olhos, mas o sucesso de Guerra nas Estrelas (Star Wars, 77) mudou os planos de produção;

###

007 Contra o Foguete da Morte (Moonraker, 1979) de Lewis Gilbert. Produção: Albert R. Broccoli. James Bond – Roger Moore / Vilões – Hugo Drax (Michael Lonsdale) e Jaws (Richard Kiel) / Principal Bond Girl – Dra. Holly Goodhead (Lois Chiles).

Bond é enviado para investigar o desaparecimento do foguete Moonraker, moderna nave capaz de entrar em órbita. Durante a missão, o super agente vai até a sede das indústrias Drax, responsável pela fabricação do foguete, liderada pelo excêntrico milionário Hugo Drax. O vilão se revela um neonazista disposto a utilizar a base no espaço para atacar a Terra com um poderoso gás tóxico, exterminar a raça humana e salvar casais de linhagem “perfeita” para repovoar o planeta com a nova raça. Enquanto Drax será um novo deus.

Apesar de ser baseado naquele que é considerado um dos melhores livros de Ian Fleming, a produção é considerada o pior filme da franquia. Os produtores precisaram fazer qualquer coisa para jogar James Bond no espaço e capitalizar em cima do sucesso fenomenal de Guerra nas Estrelas (Star Wars, 1977). Retorno do vilão Dentes de Aço (Jaws). Curiosa e desastrosa passagem de Bond pelo Brasil, com direito a Carnaval, Bondinho do Pão de Açúcar, Floresta Amazônica e Cataratas de Foz do Iguaçu. O filme traria a primeira Bond Girl brasileira, a modelo Adele Fátima, ex-mulata de Osvaldo Sargentelli, mas a contratação não foi aprovada pela esposa de Roger Moore, Luisa Mattioli;

###

007 – Somente Para os Seus Olhos (For Your Eyes Only, 1981) de John Glen. Produção: Albert R. Broccoli. James Bond – Roger Moore / Vilão – Aris Kristatos (Julian Glover) / Principal Bond Girl – Melina Havelock (Carole Bouquet).

Para fechar o arco sobre Blofeld e a organização Spectre, Bond desfere novo golpe fatal no vilão careca. Enquanto isso, um navio espião inglês é atacado vai para o fundo do mar Jônico, na costa da Albânia, levando consigo o poderoso dispositivo secreto, A.T.A.C. (Automatic Targeting Attack Communicator), capaz de orientar o lançamento de mísseis nucleares da frota de submarinos britânicos à distância. Bond precisa recuperar o dispositivo antes que caiam em mãos erradas e precisa confrontar o vilão, mentor de todo o plano, o inescrupuloso contrabandista e traficante de armas e drogas Kristatos.

Na sequência de abertura, os produtores não citam o nome do vilão, nem da organização criminosa, para evitar problemas legais, por causa do processo movido pelo escritor Kevin McClory contra Ian Fleming. O ator Water Gotell repete seu papel como o general russo Gorgol. Numa cena planejada para respeitar a continuidade da franquia, Bond visita o túmulo de sua esposa Tracy di Vicenzo, assassinada em 007 – À Serviço Secreto De Sua Majestade (1969). Michael G. Wilson, filho adotivo do produtor Broccoli, entrou para a equipe como consultor e roteirista. Bernard Lee, que interpretou M desde o início da franquia, faleceu durante as filmagens e suas cenas foram cortadas. O produtor do filme não contratou ninguém para substituir Lee, nesse filme, em respeito ao ator falecido;

###

007 – Nunca Mais Outra Vez (Never Say Never Again, 1983) – Não oficial.  De Irvin Kershner. Produção: Kevin McClory e Jack Schwartzman. James Bond – Sean Connery / Vilões – Maximillian Largo (Klaus Maria Brandauer), Fatima Blush (Bárbara Carrera) e Ernst Stavro Blofeld (Max von Sydow) / Principal Bond Girl – Domino Petachi (Kim Basinger).

Após falhar em um exercício de rotina, o MI-6 envia James Bond a uma clínica de repouso, onde o agente esbarra com os suspeitos Fatima Blush e Jack Petachi, piloto da Força Aérea Norte Americana. Blush tenta matar Bond sem sucesso. A dupla consegue roubar ogivas nucleares para a Spectre, liderada por Blofeld, que chantageia os países da Otan para o pagamento de milhões de dólares. Senão, duas cidades importantes serão destruídas. Durante a missão, Bond conhece Dominó, irmã do piloto e amante do milionário Maximillian Largo, também ligado a Spectre. O super agente precisa recuperar as ogivas roubadas e derrotar Largo, antes do pagamento do resgate exigido.

Kevin McClory venceu na Justiça, o processo contra Ian Fleming pelo livro Thunderball e teve permissão para produzir o filme, apesar de não ser considerado da franquia oficial, das produções de Albert R. Broccoli. O filme foi lançado no mesmo ano que 007 Contra Octopussy, como concorrente. A trama é uma refilmagem de 007 Contra Chantagem Atômica (Thunderball, 1965). O produtor McClory investiu pesado, com um elenco de grandes nomes como Klaus Maria Brandauer, Max von Sydow e Bárbara Carrera, indicada ao Globo de Ouro por sua atuação como a vilã Blush. A jovem Kim Basinger estava no início da carreira. O comediante Rowan Atkinson, famoso depois por Mr. Bean, aparece em seu primeiro filme. Atkinson protagonizou uma paródia do agente britânico em Johnny English (2003). O diretor Irvin Kershner veio do sucesso Star Wars – O Império Contra-Ataca (80), considerado o melhor da saga espacial. Mas o fator decisivo para o sucesso do filme foi a volta de Sean Connery. O título original do filme, Never Say Never Again, (ou Nunca Diga Nunca de Novo), foi sugerido por Micheline Roquebrune, esposa de Connery, como uma piada para o marido que afirmou no passado nunca mais retornar ao papel de Bond, mas não conseguiu cumprir a sua promessa. O futuro astro Steven Seagal foi professor de artes marciais de Connery;

###

007 Contra Octopussy (Octopussy, 1983) de John Glen. Produção: Albert R. Broccoli. James Bond – Roger Moore / Vilão – General Orlov (Steven Berkoff) / Principal Bond Girl – Octopussy (Maud Adams).

Na trama, um palhaço foge do circo e consegue entrar na residência do embaixador da Grã-Bretanha na Alemanha. Antes de morrer, ele entrega um ovo Fabergé falso que serve de início da aventura do super agente britânico. O Fabergé original, de valor incalculável, é o chamariz que leva Bond a confrontar o general soviético dissidente, Orlov. O vilão pretende dar início a uma guerra detonando um artefato nucelar na Europa. Para detê-lo, o super agente precisa se unir a uma organização criminosa liderada pela bela britânica Octopussy, filha de um antigo inimigo de Bond.

O filme foi considerado o melhor com atuação de Roger Moore. A atriz Faye Dunaway foi a primeira cotada para o papel de Octopussy. A atriz Maud Adams faz seu segundo papel como Bond Girl, depois de 007 Contra o Homem da Pistola de Ouro (1974). Os créditos finais anuncia o título do próximo filme, From a View to a Kill;

###

007 na Mira dos Assassinos (A View to a Kill, 1985) de John Glen. Produção: Albert R. Broccoli e Michael G Wilson. James Bond – Roger Moore / Vilões – Max Zorin (Christopher Walken) e May Day (Grace Jones) / Principal Bond Girl – Stacey Sutton (Tanya Roberts).

Bond descobre na Sibéria, o corpo do agente 003, com um microchip indestrutível, imune a explosões nucleares. A pista leva o super agente a investigar o industrial Zorin que tem planos para explodir a falha de San Andreas, afundar a costa oeste norte americana, acabar com as empresas de tecnologia do Vale do Silício e estabelecer um monopólio para as suas Indústrias Zorin. Pra completar, Max Zorin é um ex-agente da KGB, modificado geneticamente por um médico nazista capturado pelos soviéticos.

Os planos de Zorin lembram a trama de Lex Luthor no filme Superman (1978). O astro de ação Dolph Lundgren, na época desconhecido e namorado da cantora Grace Jones, faz uma participação. Maud Adams faz uma pequena ponta, participando do terceiro filme de Bond. Apesar de ter bastante ação, a falta de fôlego de Roger Moore fica evidente. O filme foi um fracasso de bilheteria e forçou a aposentadoria de Moore como Bond;

###

007 Marcado Para a Morte (The Living Daylights, 1987) de John Glen. Produção: Albert R. Broccoli e Michael G Wilson. James Bond – Timothy Dalton / Vilões – General Georgi Koskov (Jeroen Krabble) e Brad Whitaker (Joe Don Baker) / Principal Bond Girl – Kara Milovy (Maryam D’Abo).

O alto oficial da KGB, Gereral Koskov, informa ao MI-6 sua intenção de desertar e o MI-6 envia Bond para ajudar na fuga. O super agente percebe a violoncelista Milovy armada e atira apenas para ferir a jovem suspeita. Depois, consegue fugir com Koskov. O general revela ao MI-6 que outro general russo chamado Pushkin restabeleceu a Smersh (Smiert Spionam, que significa Morte Aos Espiões). A agência determina que Bond elimine Pushkin, mas ao investigar a situação, o super agente descobre uma rede de contrabando de armas para o Afeganistão.

Timothy Dalton assume o papel de James Bond com sua experiencia em teatro, especialmente em peças shakespeareanas. O ator acrescenta uma atuação mais dramática e melancólica ao personagem, evitando o humor exagerado. O filme retoma o clima mais realista dos romances de Fleming, reduzindo a pirotecnia e os exageros. Por isso, é considerado pelos críticos como um dos melhores da franquia. Mesmo assim, o filme não foi bem de bilheteria. Dalton foi considerado para o papel do super agente nos anos 70, mas perdeu o posto para Roger Moore. O filme foi lançado em tempos de AIDS. Assim, Bond se relaciona com apenas uma Bond Girl;

###

007 – Permissão Para Matar (Licence to Kill, 1989) de John Glen. Produção: Albert R. Broccoli, Michael G Wilson e Barbara Broccoli. James Bond – Timothy Dalton / Vilões – Franz Sanchez (Robert Davi) e Dário (Benicio Del Toro) / Principal Bond Girl – Pam Bouvier (Carey Lowell).

O amigo de longa data, Felix Leiter, agente da CIA, consegue prender o líder de um cartel das drogas, Sanchez. Mas através da corrupção de policiais, Sanchez sai da prisão e sequestra Felix e a esposa, Della Churchill Leiter, durante a viagem de lua de mel do casal. O vilão joga Felix aos tubarões e assassina a esposa dele. Disposto a vingar o amigo, Bond pede demissão do MI-6, perdendo a permissão para matar e sai numa jornada de vingança contra Sanchez e seu exército de mercenários.

O filme não se baseia em nenhum livro de Ian Fleming, mas possui elementos do livro Live And Let Die e dos contos Risico e The Hildebrand Rarity. O público e a crítica estranharam o tom hiper realista da trama e o filme resultou em fracasso de bilheteria, encerrando a atuação de Timonthy Dalton como Bond e paralisando a franquia por seis longos anos. Albert Broccoli reúne seus filhos na produção. O adotivo Wilson e a filha Bárbara;

###

007 Contra Goldeneye (Goldeneye, 1995) de Martin Campbell. Produção: Bárbara Broccoli e Michael G Wilson. James Bond – Pierce Brosnan / Vilões – General Arkady Grigorovich Ourumov (Gottfried John), Alec Trevelyan (Sean Bean) e Xenia Onatopp (Famke Janssen) / Principal Bond Girl – Natalya Simonova (Izabella Scorupco).

Anos antes, o MI-6 envia dois agentes, o 006 e o 007, para invadir uma fabrica clandestina de armas químicas em Arkhangelsk. Apenas Bond consegue escapar, depois de ver a fabrica ser destruída. Anos depois, Bond reconhece Onatopp, uma sádica assassina, integrante da máfia russa, a Janus. Os vilões conseguem roubar um helicóptero Eurocopter Tiger, capaz de resistir a um pulso eletromagnético. Bond tem uma surpresa ao descobrir quem é o novo líder da Janus. Com  a ajuda de dissidentes da KGB, a Janus consegue o controle de um poderoso sistema de satélites, chamado Goldeneye, capaz de provocar danos em qualquer circuito elétrico, em qualquer lugar do mundo. Bond precisa retomar o controle da rede e segue para uma base suspeita em Cuba.

James Bond é um típico personagem nascido da Guerra Fria. O contexto político dos últimos anos com a queda do Muro de Berlim (89) e o processo de Perestroika, na Rússia (91), que caracterizam o fim da Guerra Fria, além do fracasso de filme Permissão Para Matar (89) colocam em dúvida a capacidade dos filmes de James Bond de sobreviverem a passagem do tempo ou ficarem no passado com a fórmula esgotada. Essa dúvida aumentou a cada um dos seis anos sem novidades na franquia. Nenhum filme foi realizado nesse hiato. Mas a família Broccoli conseguiu recriar as aventuras de 007 para novos públicos com o sucesso de Goldeneye. O primeiro produtor, Albert R. Broccoli, trabalha nesse filme apenas como consultor. Seus filhos assumem a produção da franquia, antes da morte do lendário Broccoli em 1996. Timothy Dalton ainda foi convocado para o novo filme, mas optou por atuar em …E o Vento Levou 2 (1994). Pierce Brosnan foi o ator escolhido como o novo James Bond, em seu primeiro filme do super agente. Outros atores foram cotados antes para o papel como Mel Gibson, Liam Neeson, Sam Neill e Hugh Grant. O título do filme é uma homenagem ao nome utilizado por Ian Fleming para batizar sua casa na Jamaica, onde escrevia seus livros sobre o super agente. Astros como Sean Bean (Senhor dos Anéis e Game of Thrones), Famke Janssen (a Jean Grey dos X-Men), Alan Cumming (o Noturno dos X-Men) enriquecem o elenco. Judi Dench assume um papel crucial na franquia. Ela é a primeira mulher no papel de M. Apesar dos produtores não assumirem, a trama é uma livre adaptação de 007 Contra Chantagem Atômica (65) e 007 – Nunca Mais Outra Vez (83). A canção título foi escrita por Bono e The Edge da banda irlandesa U2 e cantada por Tina Turner;

###

007 – O Amanhã Nunca Morre (Tomorrow Never Dies, 1997) de Roger Spottiswoode. Produção: Bárbara Broccoli e Michael G Wilson. James Bond – Pierce Brosnan / Vilão – Elliot Carver (Jonathan Pryce) / Principal Bond Girl – Paris Carver (Teri Hatcher).

Um navio britânico é induzido a entrar em águas chinesas. Sob ataque, o navio afunda e os marinheiros são metralhados. O governo britânico, diante do ataque chinês, prepara uma retaliação militar. O MI-6 convoca James Bond para investigar as causas do conflito. O super agente descobre um plano do magnata da imprensa mundial, Elliot Carver, para dar início a Terceira Guerra Mundial. Com a guerra, seus jornais, sites de Internet e canais de TV podem lucrar muito mais com a cobertura jornalística. Durante a missão, Bond reencontra um amor do passado, a esposa de Carver e conta com a ajuda de uma agente chinesa, Wai Lin (Michelle Yeoh).

Pela primeira vez, o filme não utiliza nenhum livro de Ian Fleming como base para o roteiro. Mas marca o retorno dos grande vilões megalomaníacos e apresenta um elenco de nomes conhecidos. Jonathan Pryce (Brazil, Game of Thrones), Teri Hatcher (As Aventuras de Lois e Clark, Desperate Housewives) e Michelle Yeoh (A Espada Selvagem, O Tigre e o Dragão);

###

007 – O Mundo Não é o Bastante (The World is not Enough, 1999) de Michael Apted. Produção: Bárbara Broccoli e Michael G Wilson. James Bond – Pierce Brosnan / Vilões – Renard (Robert Carlyle) e Sophie Marceau (Elektra King) / Principal Bond Girl – Denise Richards (Dra. Christmas Jones).

Uma trama intrincada provoca o assassinato de Sir Robert King, um magnata inglês do petróleo, dentro do MI-6. A investigação de Bond leva até Renard, um ex-agente da KGB que tornou-se um perigoso terrorista. A filha, Elektra King, recebe uma fortuna de herança e o controle de depósitos de petróleo na região do Mar Cáspio. O MI-6 escala Bond para proteger Elektra que, no passado, foi sequestrada por Renard e devolvida com vida após o pagamento de um resgate. Renard foi atacado pelo MI-6, anos antes, e sobreviveu apesar de ter uma bala presa na cabeça. O terrorista agora é movido por um desejo de vingança e mantém um trunfo que até James Bond é incapaz de prever.

Os diretores Joe Dante (Gremlins) e Peter Jackson (Senhor dos Aneis) foram sondados para dirigir o filme. O título do filme remete ao lema da família Bond na história da Inglaterra. Os personagens apresentados ganharam maior dimensão e profundidade. Para crítica e público, este é considerado o melhor filme de Bond com Brosnan. Por ironia, o personagem Q (Desmond Llewelyn) apresenta o seu substituto, R (John Cleese), revelando seu interesse em se aposentar. Depois da estreia, Llewelyn morreu em um acidente de carro, em Londres. O ator conseguiu a façanha de ter atuado em 16 filmes de James Bond, no papel de Q;

###

007 – Um Novo Dia Para Morrer (Die Another Day, 2002) de Lee Tamahori. Produção: Bárbara Broccoli e Michael G Wilson. James Bond – Pierce Brosnan / Vilões – Zao (Rick Yune) e Gustav Graves (Toby Stephens) / Principal Bond Girl – Jinx (Halle Berry).

Bond investiga o comércio ilegal de armas na fronteira entre as Coreias do Norte e do Sul, mas ele falha, sendo capturado e torturado pelo governo coreano. Sua libertação depende da negociação do governo britânico. Bond percebe a existência de um traidor dentro do MI-6. Depois de se recuperar, o super agente segue em missão para desmascarar o traidor e conta com a ajuda da agente da CIA, Jinx. Eles descobrem os planos de Gustav Graves e de seu aliado Zao, que desenvolvem uma arma de alta tecnologia com o objetivo de mergulhar o mundo numa guerra.

O filme foi lançado em celebração aos 40 anos da franquia e apresenta uma série de referências aos filmes anteriores e também introduz inovações. Na sequência inicial do filme, Bond falha, sendo capturado. A sequência de abertura mostra 007 numa sessão de tortura, sendo retratado como vulnerável e ferido. Numa cena, Brosnan mostra o livro Pássaros das Índias Ocidentais, escrito por James Bond. O livro inspirou o autor Ian Fleming para o nome do super agente. Halle Berry sai do mar usando um biquíni idêntico ao utilizado por Ursula Andress em 007 Contra O Satânico Dr. No (62). Sua personagem Jinx foi planejada para ter um filme exclusivo, mas o fracasso bilheteria de outros filmes de aventura com personagens femininas da época como As Panteras: Detonando (2003) e Lara Croft: Tomb Raider – A Origem da Vida (2003) enterraram o projeto. Berry ainda afirmou que adoraria voltar para outro filme de James Bond e aceitaria trabalhar no filme de graça. A música tema da cantora Madonna foi um grande sucesso e a própria cantora participa do filme em uma ponta. Apesar do início sombrio e realista, a trama do filme fica cada vez mais exagerada, a ponto de apresentar um carro que fica invisível e um palácio de cristal. O filme foi um sucesso estrondoso, mas os produtores decidiram dar um novo rumo a franquia no filme seguinte. Por isso, este é o último filme com Pierce Brosnan como James Bond;

###

007 – Cassino Royale (Casino Royale, 2006) de Martin Campbell. Produção: Bárbara Broccoli e Michael G Wilson. James Bond – Daniel Craig / Vilões – Le Chiffre (Mads Mikkelsen) e Alex Dimitrios (Simon Abkarian) / Principal Bond Girl – Vesper Lynd (Eva Green).

James Bond participa de uma missão e seu sucesso é recompensado com a licença para matar e o código 007. Por sua habilidade como jogador de cartas, Bond é escolhido para abordar Le Chiffre que investe dinheiro para financiar grupos terroristas. O super agente precisa derrotar Le Chiffre numa jogatina de milhões de Libras, no Cassino Royale, o que tornaria o vilão num alvo entre seus credores. Mas o envolvimento de Bond com a parceira Vesper Lynd pode mudar o jogo.

Primeiro filme da atual linha de tramas da franquia. Um retorno às origens por adaptar o primeiro livro escrito por Ian Fleming, Casino Royale. Apesar de haver o filme de 1967 adaptado do mesmo livro, é a primeira vez que a trama foi introduzida na franquia oficial. Os produtores decidiram mudar praticamente tudo, desconsiderando os filmes anteriores e apresentam Daniel Craig como o novo James Bond. Pressionados com o sucesso da franquia de outro super agente Jason Bourne, os produtores decidiram seguir uma linha mais realista, evitando o uso das tecnologias estapafúrdias ou das sequências inverossímeis presentes nos filmes anteriores. Vários atores disputaram o papel do super agente como Ewan McGregor, Clive Owen, Hugh Jackman e Henry Cavill, enquanto diversas atrizes tentaram a chance de atuar como a sedutora Vesper Lynd, como Angelina Jolie, Naomi Watts, Scarlett Johansson e Charlize Theron. Bond de Craig é mais vulnerável e inexperiente. Sean Connery, o primeiro James Bond, foi cotado para dirigir este filme. Apesar da distância da nova saga em relação aos filmes anteriores, os produtores decidiram resgatar a mesma atriz do personagem M, Judi Dench;

###

007 – Quantum of Solace (Quantum of Solace, 2008) de Marc Forster. Produção: Bárbara Broccoli e Michael G Wilson. James Bond – Daniel Craig / Vilões – Dominic Greene (Mathieu Almaric) e General Medrano (Joaquín Cosio) / Principal Bond Girl – Camile Montes (Olga Kurylenko).

Traído por Vesper, a mulher que amou, Bond assume uma missão, tentando não levar para o lado pessoal e transformar sua motivação em vingança. Ao interrogar Mr. White, ao lado de M, Bond descobre a organização Quantum e o rastro leva até Camile Montes que segue em sua busca particular por vingança ao aproximar-se do empresário cruel Dominic Greene. O investidor pretende obter controle total sobre uma das maiores reservas de água do mundo. Para isso, ele planeja derrubar o atual regime de um país latino-americano e colocá-lo sob controle do exilado boliviano e ex-General Medrano em troca de uma área de terra aparentemente árida. Porém, Bond entra no caminho com a intenção de virar o jogo.

O roteiro do filme foi feito às pressas antes de ter início a greve dos roteiristas ocorrida em Hollywood em 2007. O diretor Forster teve apenas cinco semanas para editar todo o filme, enquanto fazia uma média de 14 semanas para editar seus demais filmes. O resultado de bilheteria foi positivo, mas as críticas foram duras. O prefeito Carlos Lopez, da cidade chilena de Baquedano, invadiu os sets de filmagens com seu carro, irritado porque a região de  Antofagasta seria retratada no filme como boliviana. Depois do incidente, o prefeito foi preso e apenas foi solto, dois dias depois. Enquanto filmava no Panamá, Craig precisou mudar de hotel todos os dias para se livrar do assédio dos paparazzi;

###

007 – Operação Skyfall (Skyfall, 2012) de Sam Mendes. Produção: Bárbara Broccoli e Michael G Wilson. James Bond – Daniel Craig / Vilão – Raoul Silva (Jarvier Bardem) / Principal Bond Girl – Severine (Bérénice Marlohe).

Em perseguição ao mercenário Patrice que roubou informações sobre a localização de todos os agentes secretos infiltrados dos países da Otan, James Bond recebe o apoio da agente Eve, mas Bond é alvejado e dado como morto. Após a operação, M é pressionada politicamente por Gareth Mallory, chefe do Comitê de Inteligência e Segurança, a se aposentar. Enquanto o super agente se recupera, o quartel general do MI-6 sofre um atentado. Com a notícia dos ataques, Bond volta de seu esconderijo para ajudar M, apesar de seu ressentimento por M ter dado uma ordem fatal. O super agente volta a caçar o mercenário e descobre um cassino em Macau. A investigação de Bond revela as ações do ex-agente do MI-6, Raoul Silva, que teve relações com o passado de M e de James Bond.

Por causa do processo de falência do estúdio Metro Goldwin Mayer em 2009, o futuro de várias franquias ficaram incertos, inclusive a lucrativa saga de James Bond. Os produtores precisaram aguardar uma resolução para a situação do estúdio, antes de recomeçar novos filmes, o que atrasou a produção de Skyfall. Considerado um dos melhores filmes da franquia, Skyfall inova ao apresentar elementos do passado de James Bond e de M, em celebração aos 50 anos do personagem nas telas. Destaque para a atuação de Judi Dench em sua sétima e última participação na saga de espionagem. Dias antes da estréia do filme, o verdadeiro MI-6 publicou um comercial nas páginas dos principais ingleses para tentar desmentir os esteriótipos da série e atrair novos candidatos a agentes. O diretor Sam Mendes admitiu que foi influenciado pela trilogia de Batman de Christopher Nolan. Em resposta, Nolan revelou que foi influenciado pelos primeiros filmes de Bond para fazer Batman. A Rainha Elizabeth II fez um convite pessoal para Daniel Craig aparecer ao lado dela atuando como James Bond, para promover o novo filme na abertura dos Jogos Olímpicos de 2012, em Londres;

###

007 Contra Spectre (Spectre, 2015) de Sam Mendes. Produção: Bárbara Broccoli e Michael G Wilson. James Bond – Daniel Craig / Vilões – Marco Sciarra (Alessandro Cremona) e Franz Oberhauser (Christoph Waltz) / Principal Bond Girl – Madeleine Swann (Léa Seydoux).

Uma mensagem enigmática da M anterior leva Bond a investigar no México. Ele confronta um grupo terrorista que planeja explodir uma bomba e persegue o assassino Marco Sciarra. Numa luta mortal, Bond mata o assassino e rouba seu anel com o desenho de um polvo estilizado. Ao retornar a Londres, Bond é afastado do serviço pelo atual M, por causa das repercussões de suas ações. Um grupo político tenta desativar o programa dos 00 do MI-6. Bond desobedece as ordens e viaja para Roma. No funeral de Marco Sciarra, ele conhece a viúva Lúcia (Monica Bellucci). Bond descobre sobre a Spectre, se infiltra numa reunião da organização e encontra o líder do grupo, Oberhauser. O vilão sabe sobre Bond e o agente precisa fugir. Com a ajuda de Moneypenny, Bond descobre sobre o Sr. White e viaja para a Áustria. Sr. White pede a Bond para proteger sua filha, Dra. Madeline Swann, antes de morrer. Quando encontra Swann, ela se recusa a ajudar Bond, mas é capturada por vilões até ser salva pelo super agente. Ela decide colaborar e suas informações ajudam Bond a entender sobre a organização, as conexões com os demais vilões da franquia e as ligações com o próprio passado. Mas o confronto final deverá ocorrer em Londres;

O diretor Sam Mendes retorna para completar a saga da Spectre, mas o diretor Christopher Nolan foi considerado para assumir a franquia. O novo filme foi considerada a produção mais cara, estimada em US$ 350 milhões. Apesar de ser usado um roteiro original, a nova trama remete ao filme 007 – A Serviço Secreto de Sua Majestade (1969). Os produtores voltaram a poder utilizar as ideias da Spectre e de seus asseclas, depois da morte Kevin McClory que processou Ian Fleming pelos direitos. O roteirista John Logan, também responsável pelo texto de Gladiador (2000) e Skyfall (2012), foi autorizado a preparar o roteiro do próximo filme de James Bond. A saga não tem fim…

Dossiê Bond continua…

Dossiê Bond – As Origens à Serviço Secreto de Sua Majestade

Anúncios

Publicado em 9 de novembro de 2015, em Panorama e marcado como , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 3 Comentários.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Suki na Ongaku

Blog com letras de minhas músicas japonesas preferidas

Roberto Luiz Ribeiro

Poesia alternativa-marginal-independente e gratuita

A Taverna

Ficção Especulativa Brasileira e Dicas de Escrita!

Don Silvio

Comentando

Priscila.T.Therese Official

"we are lifelong learners " Nós somos eternos aprendizes "

enjuadinha

Momentos da vida

Livros do Coração

Resenhas de livros, filmes, teatro e cultura em geral

Entre nos Mundos

Compartilhando as minhas visitas em outros mundos.

Just One More

Café, Livros, Estudos e Mundo

Uma borboleta leitora

Como borboletas, voamos pelas páginas dos livros...

Liberte-se.

Meu nome é Hellen, tenho 18 anos e aqui escrevo sobre coisas que me interessam.

Emilly Vass

Blog Literário

Literatura Doccar

Blog Literário

Auê Cultural

A casa de todos, de todas as tribos

Vendas Digitais

Curta, compartilhe e deixe seu e-mail

Contos Noturnos

Contos da amante noturna

%d blogueiros gostam disto: