Jornal New York Times decreta o declínio dos ebooks

New-York-Times

O cenário livreiro tinha a perspectiva de ver os Ebooks tomarem o mercado e enterrarem os livros de papel ao ostracismo para fazer companhia as fitas VHS, Cassete, Discos LP e cartuchos de Games nos museus sobre cultura. Dados divulgados pelo jornal The New York Times revelam que as vendas de Ebooks cresceram mais de mil por cento entre os anos 2008 a 2010, impulsionados também pelo avanço nas vendas de aparelhos de leitores eletrônicos, smartphones e tablets. O mercado viu livrarias fecharem pelo mundo. A expectativa era que 2015 fosse o ano da virada. Que as vendas de Ebooks fossem superar as vendas de suas contrapartes físicas. Entretanto, o mesmo jornal constatou que ainda é cedo para enterrar os livros impressos. O mesmo jornal The New York Times trouxe novos dados sobre o mercado, indicando um escorregão da suposta vedete. Ao contrário do esperado, as vendas de Ebooks despencaram em 2015, surpreendendo as análises indicadas por especialistas. O fenômeno de vendas de outrora pegou a contramão e perdeu o fôlego. Por isso, o jornal decretou o declínio dos Ebooks.

A Associação de Editores Norte Americanos apontaram a nova tendência ao anunciarem uma queda de 10% nas vendas dos livros digitais no ano. Até os serviços de assinatura de livros, nos moldes do Netflix, sentiram a queda. Parece que os eb0oks deixaram de ser novidade, sofrendo queda de popularidade, enquanto os livros impressos ganharam novo frescor e novo impulso nas vendas. Para complementar, o jornal Financial Times explicou que as vendas de aparelhos Kindle, o leitor de livros digitais da Amazon, despencaram nas livrarias inglesas em 2015. A dúvida é saber se a nova tendência vai deixar os Ebooks definharem com a sobrevida dos impressos ou se a queda é passageira e os livros eletrônicos vão, aos poucos, substituir o mercado livreiro tradicional. No Brasil, o mercado livreiro vai na contramão até da crise, mostrando crescimento em vendas no primeiro semestre do ano. Porém o crescimento dos Ebooks também perde o fôlego por aqui. Os números de unidades vendidas não são muito divulgados. Mas para se ter uma ideia, enquanto os registros de ISBN para livros eletrônicos cresceu 10% de 2012 para 2013, o crescimento para 2014 ficou em míseros 1%. Será que os Ebooks encontrarão seu lugar ao sol? Eis a grande questão.

Anúncios

Publicado em 14 de outubro de 2015, em Caracteres e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Suki na Ongaku

Blog com letras de minhas músicas japonesas preferidas

Roberto Luiz Ribeiro

Poesia alternativa-marginal-independente e gratuita

A Taverna

Ficção Especulativa Brasileira e Dicas de Escrita!

Don Silvio

Comentando

Priscila.T.Therese Official

"we are lifelong learners " Nós somos eternos aprendizes "

enjuadinha

Momentos da vida

Livros do Coração

Resenhas de livros, filmes, teatro e cultura em geral

Entre nos Mundos

Compartilhando as minhas visitas em outros mundos.

Just One More

Café, Livros, Estudos e Mundo

Uma borboleta leitora

Como borboletas, voamos pelas páginas dos livros...

Liberte-se.

Meu nome é Hellen, tenho 18 anos e aqui escrevo sobre coisas que me interessam.

Emilly Vass

Blog Literário

Literatura Doccar

Blog Literário

Auê Cultural

A casa de todos, de todas as tribos

Vendas Digitais

Curta, compartilhe e deixe seu e-mail

Contos Noturnos

Contos da amante noturna

%d blogueiros gostam disto: