Arquivo diário: 8 de março de 2015

Xadrez Dominical – Dia Internacional das Mulheres

Xadrez Verbal

Caros leitores, já foi publicado o regulamento da primeira promoção fruto do apoio cultural da editora Unesp, vejam como participar e, quem sabe, ganhar um livro.

Como vocês devem saber, no dia Oito de março é a data do Dia Internacional das Mulheres. É uma data que deve ser utilizada como memória e como uma data de luta, no lugar (ou, ao menos, além) do propósito comercial e estereotipado que costuma ser atribuído. Caindo no chavão, não adianta dar uma rosa para uma mulher enquanto se reduz o papel feminino às “mães, esposas e filhas”, entre diversos aspectos do machismo estrutural ou, pior, do machismo deliberado. Então, além da menção de cada post, cinco obras biográficas (um deles de forma simbólica) sobre mulheres que colaboraram com o feminismo.

A primeira dica é a minissérie que marca a presença nacional neste post. Chiquinha Gonzaga, de 1999, que conta a…

Ver o post original 1.095 mais palavras

Anúncios

6 Estereótipos Femininos Que Hollywood Precisa Parar de Usar

A Palavra

6 ESTEREÓTIPOS FEMININOS QUE HOLLYWOOD PRECISA PARAR DE USAR

Apenas parem.

obvious.jpg

Notícias chocantes: Hollywood não sabe escrever personagens femininos. Ok, talvez não seja tão chocante assim quando levamos em consideração o fato de que os seis grandes estúdios que controlam a indústria cinematográfica são quase que inteiramente dominados por homens. Se você precisa de comprovação numérica, aqui vai: entre 2002 e 2012, apenas 4.4% dos 100 maiores sucessos de bilheteria foram dirigidos por mulheres; e em 2012, apenas 28.4% de todos os papéis com falas entre os 100 maiores sucessos eram femininos. E antes que você venha com alguma justificativa tirada do rabo, como oh, acho que mulheres simplesmente não se interessam em trabalhar na indústria cinematográfica, pense outra vez. Mulheres são muito bem representadas em todas as principais escolas de cinema dos EUA, mas por algum motivo não conseguem adentrar a indústria. Quando…

Ver o post original 1.737 mais palavras

Mulheres no comando: Um mosaico feminino nos cinemas

Quer Cafeh?

No DIA INTERNACIONAL DA MULHER, acompanhe um mosaico de grandes personagens do cinema que representam com exatidão toda a complexidade dos diferentes – e fascinantes – tipos de mulheres.

As obstinadas

CHRISTINE COLLINS (Angelina Jolie), A Troca

angelina_jolie_a_troca_01 Universal Pictures

Acostumada a interpretar mulheres fortes como Gia, Lisa Rowie e Mariane Pearl, em 2008 ANGELINAJOLIE viveu a corajosa Christine Collins em A Troca (Changeling). Mãe solteira nos preconceituosos anos 20-30, ela enfrentou a corrupção da polícia de Los Angeles em busca de seu filho sequestrado. Dirigido por Clint Eastwood, o filme apresentou um dos momentos mais delicados e ao mesmo tempo fortes de Jolie na tela grande. Indicada ao Oscar de melhor atriz.

KAREN SILKWOOD (Meryl Streep), Silkwood – O Retrato de Uma Coragem

meryl_streep_silkwood_02 ABC

Em mais uma grande atuação MERYL STREEP vive Karen Silkwood, uma mulher que enfrenta o jogo de interesses de poderosos empresários de combustível nuclear. Levando por…

Ver o post original 664 mais palavras

Os apps que mais afetam o desempenho do Android

seu micro seguro

performance_geralO relatório realizado pela AVG, desenvolvedora de produtos para segurança online, apresentou os aplicativos que mais consomem desempenho, bateria e dados de dispositivos Android. O estudo divulgado nas últimas semanas colocou na lista nada vantajosa apps populares como Facebook, Instagram, Spotify e mais.

Os usuários de smartphones estão sempre preocupados com o consumo de bateria, dados e com o desempenho do seu Android. Para ajudar a entender um pouco melhor desse assunto, a AVG divulgou uma análise, o Android App Performance Report Q2014, que compara esses fatores totais e aponta os aplicativos móveis que apresentam os “piores” resultados.

E para a surpresa dos usuários alguns apps bem populares estão no topo dessa listagem. Dentre os apps que se inicializam automaticamente, assim que o smart é ligado, o Facebook para Android está em primeiro lugar, quando o assunto é impacto no desempenho, exigindo mais funções de processamento e RAM, por exemplo…

Ver o post original 358 mais palavras

Beringela ou berinjela? Conheça o Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa!!

Biblioteca

A Academia Brasileira de Letras (ABL) lançou um aplicativo gratuito para smartphones de consulta ao Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa (Volp). Ao instalá-lo em seu celular, o usuário tem acesso a mais de 300 mil verbetes e tirar dúvidas de ortografia. Disponível para Android e iOS

Ver o post original

Conheça o trailer da série de tv, Agente Carter (2015)

Mulheres marcantes nos quadrinhos – Terceira Parte

Woman HQ03

Faltam as personagens femininas marcantes da Editora Marvel, norte americana. Com um tempo menor de existência em relação a sua grande rival, a DC Comics, o Universo Marvel surgiu nos anos 60, a partir da antiga Editora Timely Comics, hoje extinta. Da imensa criatividade de seu autor Stanley Lieber, vulgo Stan Lee e seu parceiro, o artista Jack Kirby nasceram personagens, grupos e revistas como Homem-Aranha, Incrível Hulk, Homem de Ferro, X-Men, Demolidor, Pantera Negra, Thor, Os Vingadores e Quarteto Fantástico, entre tantos outros. Ao longo de sua história, a editora conseguiu criar muito mais personagens marcantes do que qualquer outra editora. Também é possível identificar essa proliferação entre as personagens femininas. Vamos destacar algumas delas. Dividindo entre as personagens da editora com e sem poderes sobre humanos. Conheça as personagens femininas marcantes da Editora Marvel, sem poderes sobre humanos.

Jessica Jones – Alias – Antes que me questionem. Sim, Jessica tem poderes sobre humanos. Mas os poderes praticamente não aparecem em suas tramas. Não são utilizados como principal recurso narrativo. A personagem também convive com pessoas comuns, embora tenha amizade com super heróis. Portanto, ela foi incluída na lista junto a personagens sem poderes. Jessica Campbell Jones foi criada pelo roteirista Brian Michael Bendis e desenhista Michael Gaydos, como personagem principal da revista Alias nº 1, de novembro de 2001, através do selo Marvel Max que trás uma abordagem mais adulta no mesmo contexto do universo da editora. Jones ganhou super poderes num acidente mas não adotou a vida típica de super heróis para combater o crime. Ela seguiu como detetive particular investigando mistérios relacionados ao mundo dos super poderosos. Conheceu o segurança de aluguel, Luke Cage, com quem depois se casa. Em seguida, passa a integrar a uma equipe de investigadores jornalísticos na revista The Pulse, depois do cancelamento da série Alias, ao lado de nomes conhecidos dos leitores como Ben Urich e os editores J Jonah Jameson e Joseph Robertson, tirados das páginas de Homem Aranha e Demolidor. A série The Pulse também não teve vida longa. Mas a personagem foi além. Após o casamento dela com Luke Cage, a personagem aparece em uma série de revistas, em especial, Os Vingadores. Jessica Jones foi uma das personagens da Marvel escolhidas para compor um universo urbano da editora nas séries de TV via Internet da Netflix, onde será interpretada pela atriz Krysten Ritter. Já está prevista para aparecer na série Defensores e, segundo rumores, terá participação em futuros filmes dos Vingadores. Assim, a personagem voltará aos holofotes, com grande pompa.

Leia o resto deste post

The WordPress.com Blog

The latest news on WordPress.com and the WordPress community.

O Tudo

Para conhecer diversas curiosidades sobre tudo

Suki na Ongaku

Blog com letras de minhas músicas japonesas preferidas

Roberto Luiz Ribeiro

Poesia alternativa-marginal-independente e gratuita

A Taverna

Histórias fantásticas e Dicas de Escrita!

Don Silvio

Comentando

Codéx Secreto Blog

"we are lifelong learners " Nós somos eternos aprendizes "

enjuadinha

Momentos da vida

Livros do Coração

Resenhas de livros, filmes, teatro e cultura em geral

felicisses.wordpress.com/

UM POUCO SOBRE LIVROS, FILMES, SÉRIES E ASSUNTOS ALEATÓRIOS

Uma borboleta leitora

Como borboletas, voamos pelas páginas dos livros...

Liberte-se.

Meu nome é Hellen, tenho 18 anos e aqui escrevo sobre coisas que me interessam.

Emilly Vass

Blog Literário

Literatura Doccar

Blog Literário

Auê Cultural

A casa de todos, de todas as tribos

Contos Noturnos

Contos da amante noturna